Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Leonardo Silva vê clássico imprevisível e nega doping financeiro

Atlético-MG e América-MG se enfrentam no próximo sábado, em um jogo decisivo para as pretensões das duas equipes de permanecer na elite do futebol brasileiro. O zagueiro Leonardo Silva não acredita em favoritismo de nenhum dos lados, mas destaca que, para o Galo sair de campo com os três pontos, será necessário manter a concentração durante os 90 minutos. O defensor não abre mão de uma vitória, e para isso, pede cuidado para anular as principais jogadas americanas.

‘Clássico é de uma certa maneira, imprevisível. Procuramos fazer o melhor dentro de campo e conhecer a equipe adversária. Isto não facilita, até dificulta, porque você acha que vai marcar bem o adversário, mas, às vezes, não marca. Temos que procurar manter o domínio e a concentração. No clássico, temos que procurar fazer o melhor para que possamos minimizar nossos erros e as jogadas ofensivas e criativas do América-MG, para sair com a vitória. Temos que ter muito cuidado’, declarou.

Questionado sobre uma possível compensação financeira para evitar o rebaixamento do Atlético-MG, Leonardo Silva afirmou que isso não existe, e que quem deve alguma coisa para o clube é os jogadores. Segundo ele, os salários estão em dia, e caso fosse oferecido alguma vantagem financeira, que os atletas não aceitariam.

‘O mínimo que a gente pode fazer é mostrar o nosso trabalho dentro de campo. O clube está procurando nos dar todo apoio e toda a estrutura. Nós que estamos devendo os resultados. Não houve nada, nenhuma oferta. O clube está procurando dar o incentivo na parte moral, deixando o salário em dia. Se tivesse uma oferta, nós jogadores procuraríamos recusar, pelo fato do que tem sido apresentado dentro de campo’, disse.