Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Leonardo pode ser suspenso por um ano por empurrar juiz

Diretor do PSG é acusado de agredir árbitro do jogo contra o Valenciennes

“Em 20 anos no futebol, nunca tinha visto tanta violência”, disse o delegado da partida, acusado por Leonardo de empurrá-lo

O diretor esportivo do Paris Saint-Germain, Leonardo, pode ser punido até com um ano de suspensão por causa de um empurrão no árbitro do jogo entre sua equipe e o Valenciennes, disputado no último domingo, pelo Campeonato Francês. O caso envolvendo o ex-jogador de Flamengo, São Paulo e seleção brasileira será analisado nesta terça-feira pela Comissão Disciplinar da Federação Francesa de Futebol. Conforme o regulamento geral da federação, o clube parisiense pode também perder dois pontos na tabela do campeonato nacional. No jogo – que terminou empatado em 1 a 1, adiando a conquista do título pelo PSG -, o zagueiro Thiago Silva foi expulso ainda no primeiro tempo, provocando grande revolta de jogadores e comissão técnica.

Leia também:

Fifa aprovaria Ronaldo ou Leonardo para o lugar de Marin

Leonardo pede a namorada em casamento na TV; assista

Leonardo tentou falar com o trio de arbitragem, sem sucesso, e no intervalo foi direto para o vestiário onde estava Alexandre Castro e seus auxiliares. Nesse momento, imagens gravadas pela emissora de TV francesa Canal+ parecem mostrar Leonardo empurrando o árbitro. O presidente do clube, Nasser Al-Khelaifi, foi quem retirou o brasileiro do local. Também nesta terça, o jornal Le Parisien publica uma entrevista exclusiva com Leonardo, que garante não ter acontecido agressão. De acordo com o brasileiro, foi ele mesmo o alvo de um empurrão, do delegado da partida que ao tentar retirá-lo do local. “Eu é que fui agredido”, afirma o dirigente. O delegado do jogo nega a versão do brasileiro e diz: “Em 20 anos no futebol, nunca tinha visto tanta violência”. Leonardo corre sério risco de punição por ser reincidente: no fim do ano passado, foi punido por criticar a arbitragem de outro jogo do PSG.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

(Com agência EFE)