Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Léo nega relaxamento e acredita que Santos ainda briga pelo título

Experiente, o lateral esquerdo Léo não está satisfeito com a campanha do Santos no Campeonato Brasileiro. O clube ocupa apenas a 14posição do torneio, com 15 pontos ganhos, e dois jogos a menos. Mas, para o veterano camisa 3 do Peixe, a falta de resultados na competição não tem ligação com um possível relaxamento da equipe após o título da Copa Libertadores da América.

Para Léo, logo após uma conquista importante sempre há uma queda de produção natural, porém, ele garante que o elenco santista já retomou o foco e vem disputando com afinco o Brasileirão. ‘No começo sim, agora nem tanto. Estamos longe de nos sentirmos relaxados com essa situação. Temos procurado fazer tudo certo, mas nem sempre as coisas saem como a gente quer’, disse.

O ala aproveitou para destacar que o time não pretende ‘tirar o pé’ no campeonato nacional, pensando em se preservar para a disputa do Mundial de Clubes da Fifa, em dezembro, no Japão. ‘Esse é um ponto importante de ser tocado, pois até lá muita coisa vai acontecer. O Mundial é só em dezembro. Estamos no início de agosto e por mais que a gente pense que tem o Mundial, não se pode deixar de lado o Brasileiro. A torcida cobra e muito’, comentou.

Léo acredita que a melhor maneira da equipe se preparar para o Mundial é levando a sério o Brasileirão. ‘Temos que encarar com responsabilidade o Brasileiro. Precisamos que as nossas atenções estejam totalmente focadas na competição para chegarmos em dezembro num patamar de alto rendimento. Afinal, não vamos enfrentar qualquer adversário lá no Japão’, destacou o lateral se referindo a uma possível decisão do Mundial de Clubes com o Barcelona, da Espanha.

Voltando a falar sobre a campanha do Alvinegro Praiano na Série A do Nacional, o experiente jogador confia em uma reação da equipe, até mesmo podendo entrar numa possível briga pelo título. ‘Temos que manter a cabeça tranquila para que as vitórias voltem a acontecer. Para estar na briga pelo título é preciso ficar na parte de cima da tabela. Ainda não estamos brigando pelo título, mas sabemos que temos condições para isso. Não está faltando aplicação e empenho da nossa parte. Uma hora a bola vai entrar e as vitórias vão voltar a acontecer’, concluiu.