Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Léo destaca fator surpresa no 3-5-2 e pressão por vitórias no Cruzeiro

Por Da Redação - 25 out 2011, 08h41

Depois de amargar um jejum de 11 jogos sem vitórias no Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro voltou a vencer na competição nacional. Para o zagueiro Léo, o triunfo contra o Atlético-GO foi conquistado na base da raça e da vontade. O defensor frisa que a pressão sobre a equipe celeste era muito grande para somar os três pontos, mas que os jogadores tiveram a força necessária para superar o Dragão.

‘Quando as coisas não saem do jeito que planejamos, tem que ser na vontade, na raça, com determinação. E nada disso faltou ao nosso time, que teve personalidade para buscar o resultado. Numa situação como a que vivemos, a pressão é grande, mas tivemos força para conseguir a vitória. Sabemos também que foi a primeira de uma série de decisões até o fim do campeonato’, declarou.

Questionado sobre o esquema adotado pelo técnico Vágner Mancini com três zagueiros, Léo considera que a formação no 3-5-2 possibilita mais liberdade para que ele, Victorino e Naldo apoiem o setor ofensivo e com possibilidades de surpreender o adversário.

‘Qualquer um dos três pode chegar à frente como elemento surpresa. Isso pode fazer a diferença em partidas equilibradas como as do Brasileiro. Estamos trabalhando para aperfeiçoar esse novo sistema. Foi só o primeiro jogo. Precisamos fazer alguns ajustes, mas a tendência é melhorar’, diz o defensor.

Publicidade