Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Leão enaltece superação de problemas externos: ‘Sempre fazemos gol’

Por Da Redação 24 Maio 2012, 05h02

Há três semanas, as entrevistas de dirigentes e Emerson Leão têm se tornado uma troca de avisos divergentes. O time, contudo, não demonstra sentir os problemas em campo e o treinador prova essa condição com uma estatística: só em duas partidas o seu ataque passou em branco nesta temporada.

‘O que o São Paulo tem apresentado nos jogos passa confiança para o seu treinador e o seu torcedor. Dificilmente passamos um jogo sem marcar gol’, comemorou, ressaltando as dificuldades internas e externas. ‘Estou cobrando sempre deles, treinando bastante, mas satisfeito com a produção e a vontade. Temos superado algumas coisas dentro e fora do campo.’

Entre os problemas vindos de fora, está o número de opções no elenco abaixo do desejado por Leão. O treinador sempre lembra que Rogério Ceni, Wellington, Fabrício e Cañete seguem no departamento médico, mas a diretoria não contratou o goleiro e o volante pedido pelo comandante.

Reforços que não vieram à parte, os únicos jogos em que o Tricolor não balançou as redes adversárias foram em duas derrotas por 1 a 0: para o Corinthians no Campeonato Paulista (quando Jadson perdeu pênalti no Pacaembu) e para a Ponte Preta na Copa do Brasil (quando Luis Fabiano teve um pênalti ignorado pelo árbitro em Campinas).E o time manteve o poderio ofensivo no empate por 2 a 2 com o Goiás, nessa quarta-feira, mesmo com três zagueiros. ‘O treino foi bom, apareceram oportunidade de fazermos gols, assim como no jogo com dois na frente e o Jadson mais livre, isso lhe deu uma conotação maior para ficar até o final’, disse Leão.

Esta e outras formações poderão ser treinadas exaustivamente na próxima semana, quando o São Paulo não terá compromisso. E o comandante, apoiado pelo elenco em meio aos problemas com os dirigentes, seguirá a tática que agrada os atletas de diminuir nos treinos para tê-los inteiros nas partidas.

‘Sempre falo que o jogador gosta de jogar, não muito de treinar. Nesta semana, teremos que treinar com muita conversa, diálogo, inteligência nos treinamentos e firmeza porque pensamos que somos capacitados. O São Paulo está ficando cada vez mais forte’, definiu o ex-goleiro.

Continua após a publicidade
Publicidade