Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Leão defende time e lamenta por Luis Fabiano estar ‘sempre voltando’

Durante a pré-temporada, Emerson Leão, quedesde outubro provoca Luis Fabiano para motivá-lo, ouviu o centroavante gritar ‘o Fabuloso voltou’ e respondeu com um ‘ainda não vi’. Pouco depois, o centroavante sofreu um estiramento na coxa direita que o deixou fora de nove jogos, o que só faz o técnico constatar: está difícil ver o efetivo retorno do artilheiro.

‘É fato: o Fabiano não conseguiu jogar na sua plenitude porque está voltando toda hora. E permanece em campo para adquirir embocadura’, comentou o treinador, que só voltou a contar com o camisa 9 na quarta-feira, quando ele teve apática atuação na vitória por 1 a 0 sobre o Independente-PA, e voltará a escalá-lo neste domingo, contra a Portuguesa.

Os números de Luis Fabiano até o ajudam em sua avaliação, já que foram oito gols em 16 partidas nesta segunda passagem pelo São Paulo. Contra ele, contudo, pesa o fato de o clube ter gastado mais de R$ 17 milhões para trazê-lo em março do ano passado e, desde então, ele ter passado mais de oito meses vetado por problemas na coxa direita.

E Leão lembra que o goleador é somente uma de suas dificuldades em 2012. Por isso, considera o desempenho da equipe regular em meio a muitas lesões. ‘O Rogério, o Wellington e o Cañete foram operados, o Jadson está em adaptação, o Fabrício e o Douglasestão em recuperação… Olhem o que tenho! E nunca repeti a escalação.’

. E ainda perdemos um pênalti’, afirmou, recordando que Jadson desperdiçou a penalidade no Majestoso deste Paulista.

‘A cobrança não é certa. Ouvi dizerem que quem está resolvendo são os que estavam aqui no ano passado. Concordo, até porque os que não estavam ainda estão se adaptando ou não pude contar’, continuou explicando o treinador, avisando que não vai – nem pode – poupar ninguém em nenhum momento.

‘Tenho como princípio jogar pela vitória da forma melhor e mais fácil. Não conseguimos efetuar a troca de jogadores. E como vamos descansar se precisamos das vitórias e dos pontos?’, indagou Leão. ‘Queremos o cansaço da alegria das vitórias’, completou o comandante, sorrindo.