Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Leão corrige erro, São Paulo vira e recupera liderança

Por Demétrio Vecchioli

São Paulo – O domingo foi de redenção para o São Paulo em Itu. Depois de levar 2 a 0 do Ituano no primeiro tempo, a equipe tricolor foi atrás do resultado na volta do intervalo e chegou à vitória com o placar de 4 a 2, fechando a 17.ª e penúltima rodada do Paulistão na liderança do torneio.

Rhodolfo, que marcou contra, respondeu com os dois gol que levaram ao empate. Jadson, barrado por Leão, entrou no segundo tempo, mudou a cara do jogo, e deu as assistências para os gols do zagueiro. Já Emerson Leão, que errou feio na escalação, com Fabrício no time e Jadson no banco, corrigiu o problema no intervalo e comemorou a nona vitória seguida do seu time. Lucas fez um golaço de fora da área e William José fechou a contagem.

Com 40 pontos e saldo de 22 gols, o São Paulo volta à frente do Corinthians, que tem a mesma pontuação, mas sete a menos de saldo. Até o fim da primeira fase, o time tricolor ainda pega o perigoso Mogi Mirim (quinto colocado), no Morumbi, e visita o Linense.

Já o Ituano, que estacionou nos 19 pontos, em 11.º, termina a rodada sem chances de avançar às quartas de final do Paulistão e atrás de Mirassol (21) e Paulista (19) na briga direta por uma vaga na Série D do Campeonato Brasileiro.

O JOGO – O São Paulo entrou em campo com uma formação muito diferente daquela que venceu oito jogos seguidos. A principal mudança foi tática. Com Jadson em má fase e Fernandinho vindo de dois gols contra o Catanduvense, Leão decidiu pela troca e montou o time com três atacantes. Casemiro, que seria outra opção para dar um passe decisivo, saiu para Fabrício finalmente estrear. Cortês, que sentiu lesão muscular no vestiário, deu lugar ao garoto Henrique Miranda e Piris recuperou a titularidade no lugar de Rodrigo Caio, que vinha melhor que ele.

Sem opções pelas laterais e com um meio-campo burocrático (só Cícero tem capacidade de criar), o São Paulo viu o Ituano equilibrar as ações no meio e criar as primeiras chances de gol. Para piorar, Denis errou o tempo de bola numa batida de falta de Anderson Salles, a bola cruzou a área e, quando o goleiro viu, já era tarde para tentar a defesa. Era o primeiro gol do Ituano.

Com Fernandinho, Lucas e Willian buscando o jogo, o ataque do São Paulo até conseguia produzir quando a bola chegava. O problema é que dali para trás a coisa não funcionava. Aos 31, Alex Ferreira ganhou de Henrique Miranda na corrida, tocou para trás e Rhodolfo marcou contra.

No intervalo, Leão tentou corrigir o erro óbvio. Tirou o inoperante Fabrício e colocou Jadson. Em 14 minutos o reforço mais caro do São Paulo para 2012 mudou a cara do jogo. Em duas bolas paradas, um escanteio e uma falta, deu duas assistências precisas para Rhodolfo fazer de cabeça e compensar o gol contra e ainda ficar com crédito.

A virada veio num golaço de Lucas. O atacante recebeu pelo lado direito, arriscou da intermediária, e acertou o ângulo direito do gol de Roberto, que nada podia fazer para defender. O são-paulino, aliás, sofreu com o revezamento de faltas pelo lado do Ituano e com a complacência do árbitro Rodrigo Braghetto.

A sorte realmente tinha mudado de lado. Com moral, o São Paulo chegou ao quarto gol aos 30 minutos, com um chute de William José, de fora da área, que entrou rasteiro no canto direito do gol do time de Itu.

Emerson Leão, que desde o início do ano dizia que só seria justo cobrar boas atuações do time em abril parece ter gostado do que viu no segundo tempo. Além de Jadson no lugar de Fabrício, não fez mais nenhuma troca.

FICHA TÉCNICA:

ITUANO 2 X 4 SÃO PAULO

ITUANO – Roberto; Thiago Gomes, Anderson Salles e Vitor Hugo (Chapinha); Alex Ferreira, Rodrigo Costa, Bruno Martins, Alemão (Davi Ceará) e Elton (Gustavo); Thiago Bezerra e Adaílson. Técnico – Roberto Fonseca.

SÃO PAULO – Denis; Piris, Rhodolfo, Paulo Miranda e Henrique Miranda; Fabrício (Jadson), Denilson e Cícero; Lucas, Fernandinho e William José. Técnico – Emerson Leão.

GOLS – Anderson Salles, aos 9, e Rhodolfo (contra), aos 31 minutos do primeiro tempo. Rhodolfo, aos 10 e aos 14, Lucas, aos 20, e William José, aos 30 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Rodrigo Braghetto.

CARTÕES AMARELOS – Gustavo, Adaílon, Vitor Hugo, Alemão, Thiago Gomes, Piris e Fernandinho.

RENDA – R$ 329.745,00.

PÚBLICO – 10.521 pagantes.

LOCAL – Estádio Novelli Júnior, em Itu.