Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Leão cobra seriedade e comemora vitória com ‘satisfação de devedor’

O São Paulo conquistou nesta quarta-feira, em Feira de Santana, sua 11vitória consecutiva na temporada ao aplicar 5 a 2 no Bahia local, já garantindo também a classificação para as oitavas de final da Copa do Brasil sem a necessidade do segundo jogo no Morumbi. Mas Emerson Leão não ficou completamente satisfeito. O pouco empenho da equipe, principalmente após fazer 3 a 1, o irritou.

‘Estou feliz pela vitória, mas não com a maneira como a conseguimos. Prefiro o 1 a 0 duro e apertado do que o 5 a 2 facilitando. Não posso deixar de ficar satisfeito, mas é a satisfação como devedor’, falou o treinador, salientando, contudo, que o time criou chances para tornar o triunfo ainda maior.

De qualquer forma, os próprios jogadores estão cientes de que vacilaram, mesmo goleando. O comandante já havia dado uma bronca no intervalo, quando o Tricolor paulista vencia por 2 a 1 – o goleiro Denis apontava falha no gol de Carlinhos na etapa inicial, quando Paulo Miranda não cortou cruzamento rasteiro. No fim do jogo, Rhodolfo nem precisou ouvir Leão para saber da cobrança.

‘Jogamos muito bem, marcando lá em cima, o time ajudou muito nesta boa apresentação e merecemos uma consideração pelos cinco gols. Mas demos mole e não podemos dar, senão dá bobeira. Cometemos erros’, admitiu o zagueiro, em palavras que o treinador concorda completamente.

‘Os jogadores já aprenderam a me conhecer. Saí do primeiro tempo decepcionado. Falei para eles que a vitória estava boa, mas a maneira como ela foi conseguida não estava. Demos chance para o adversário crescer e, se ele percebe, vem para cima. Quando fizeram 4 a 2, quiseram nos atacar’, falou Leão, cobrando seriedade.

‘Quando se faz uma graça um pouco diferente, se assume a responsabilidade de tomar gols. E tomamos um segundo gol completamente desnecessário. Isso é desagradável. Não é porque se está bem superior que se pode esquecer o que é sério’, exigiu, evitando, porém, enaltecer os erros a ponto de minimizar a série positiva.

‘O São Paulo não está oscilando muito, só não pode perder o foco e deixar de saber o que pretende. Temos isso muito bem pensado há muito tempo. Não podemos ter um momento de apagão. Isso afeta muito. Mas, com um 5 a 2, temos também que saber: é um resultado expressivo’, avaliou o chefe.