Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Leandrinho celebra título da NBA – e LeBron amarga 3º vice

Brasileiro foi importante na conquista do Golden State Warriors, mas tem futuro incerto. Já astro do Cleveland lamentou a ausência de seus principais companheiros

Leandrinho Barbosa se tornou o segundo brasileiro a receber o anel de campeão da NBA com a vitória do Golden State Warriors sobre o Cleveland Cavaliers, por 105 a 97, na noite desta terça-feira. Ele foi reserva durante a maior parte da temporada, porém importante na primeira conquista em 40 anos. Na série decisiva, vencida pela franquia da Califórnia por 4 a 2, Leandrinho obteve médias de 11 minutos em quadra e 6,2 pontos por partida e coroou uma carreira de doze anos na principal liga de basquete do mundo.

“Que sentimento, é um sonho realizado. Não tenho palavras, foi uma longa jornada. Sou uma pessoa abençoada por tudo o que passei e só posso agradecer a minha família, Deus, fãs, técnicos e companheiros de equipe”, escreveu em sua conta no Instagram, horas depois de celebrar com seus companheiros, com direito a champanhe no vestiário.

Leia também:

NBA: Golden State vence Cleveland e conquista o título

‘Sou o melhor do mundo’, diz o confiante LeBron James

Selecionado no Draft de 2003 pelo San Antonio Spurs, Leandrinho teve seus direitos adquiridos pelo Phoenix Suns. Jogando pela franquia do Arizona, foi eleito o melhor reserva da temporada 2006/2007. Ainda defendeu Toronto Raptors, Indiana Pacers, Boston Celtics e Washington Wizards. Com o título pelo Golden State Warriors, Leandrinho repetiu o feito do compatriota Tiago Splitter, que levantou o troféu pelo San Antonio Spurs. Aos 32 anos, porém, o ala-armador tem futuro incerto, pois virou agente livre e pode assinar com qualquer outra equipe na próxima temporada.

LeBron – A alegria de Leandrinho contrasta com a decepção de LeBron James. Mesmo com atuações brilhantes nas finais, o astro do Cleveland Cavaliers não conseguiu evitar sua terceira derrota em cinco decisões consecutivas da NBA. “Não importa onde esteja ou qual equipe defenda, perder as finais é frustrante em Miami, Cleveland ou Marte”, lamentou em entrevista após a derrota para os Warriors. Sua primeira frustração aconteceu em 2011, quando o San Antonio Spurs bateu o Cleveland por 4 a 0 na série. Ele, então, se transferiu para o Miami Heat, pelo qual conquistou o título em 2012 e 2013. No ano passado, ainda na equipe da Flórida, caiu novamente para os Spurs, por 4 a 1.

LeBron terminou a série decisiva com médias de 35,8 pontos, 13,3 rebotes e 8,8 assistências e se tornou o primeiro jogador da história da NBA a liderar os três quesitos em uma final. LeBron ainda exaltou os esforços de seus companheiros, mas admitiu a superioridade dos adversários. “Não importa o que eu fiz, o que conta é o trabalho da equipe. Meus companheiros lutaram ao máximo, mas enfrentamos uma equipe que jogou melhor e por isso temos que tirar o chapéu”.

Por fim, ele lamentou a ausência na decisão de um trio fundamental na equipe de Ohio, que ficou de fora por lesão. “Não é fácil superar primeiro a lesão de Anderson Varejão, depois a de Kevin Love e, por fim, a de Kyrie Irving. Lutamos e tentamos superar suas ausências, mas no fim se fez sentir que o talento estava nos companheiros do lado de fora”. O pivô brasileiro Anderson Varejão perdeu a maior parte da temporada após lesionar o tornozelo esquerdo.

LeBron James comemora na final contra o Golden State Warriors LeBron James comemora na final contra o Golden State Warriors

LeBron James comemora na final contra o Golden State Warriors (/)

(Com Gazeta Press)