Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Lance Armstrong é processado por mais dois ex-patrocinadores

Por Da Redação 2 mar 2013, 13h49

O ex-ciclista Lance Armstrong segue sofrendo as consequências da confissão de doping. Nesta semana, o americano foi avisado que dois ex-patrocinadores acionaram a justiça por se sentirem prejudicados por ter seus nomes ligados ao atleta, quando ele usou substâncias ilegais. Responsável pelo pagamento de 3 milhões de dólares (cerca de 6 milhões de reais) em premiações pelos títulos da Volta da França entre 1999 e 2001, a Acceptance Insurance Company quer a devolução da quantia.

Leia também:

Armstrong se nega a prestar juramento a agência antidoping

Lance Armstrong admite: venceu as Voltas da França dopado

Agência antidoping diz que Armstrong mentiu para Oprah

A fornecedora de suplementos FRS processou o ex-ciclista por considerar que a propaganda onde Armstrong dizia que o produto era a sua “arma secreta” para o sucesso. Segunda a empresa, a confissão pode associar o suplemente a substâncias ilegais. E além dos das duas novas ações, Armstrong é processado pelo Departamento de Justiça dos EUA. Na última semana, a entidade decidiu aderir à causa de Floyd Landis, seu ex-companheiro de equipe, que abriu ação baseado na lei americana que permite a qualquer cidadão processar uma empresa ou pessoa caso considere que esta enganou ou lesou o pa��s. Com isso, Armstrong também pode ser condenado a pagar quantia ao Serviço Postal do país, seu patrocinador durante os anos de 1999 e 2004.

Continua após a publicidade

Leia também:

Bradley Cooper quer viver Lance Armstrong no cinema

O prejuízo de Armstrong: sete títulos e 25 milhões de reais

Os processos são consequência da condenação por fazer parte do maior sistema de doping da história do esportes, segundo a Agência Mundial Antidoping (Wada). Além das ações, Armstrong perdeu todos os seus títulos, incluindo o heptacampeonato da Volta da França, e a medalha olímpica de bronze conquistada em Sydney-2000.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga Veja Esporte no Twitter

(Com agência Gazeta Press)

Continua após a publicidade
Publicidade