Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Retardatário bate em Verstappen e Hamilton vence em Interlagos

Esteban Ocon, da Force India, atrapalhou o holandês, que liderava a prova, e favoreceu o campeão da temporada. Foi a 2ª vitória de Hamilton no Brasil

Lewis Hamilton, o grande campeão da temporada da Fórmula 1, foi também o vencedor do GP do Brasil. Neste domingo, o piloto britânico da Mercedes largou na primeira posição, mas não venceu de ponta a ponta. Um acidente envolvendo o então líder da prova Max Verstappen, da Red Bull, e o retardatário Esteban Ocon, da Force India, recolocou Hamilton na primeira posição. O holandês chegou a diminuir a distância para 1.4 segundo no final, mas não conseguiu ultrapassar o piloto inglês.

A décima vitória de Hamilton em 2018 não foi tão simples como parecia no início da prova. Antes da primeira curva, seu companheiro de Mercedes Valtteri Bottas já havia ultrapassado a Ferrari Sebastian Vettel e poderia ter dado uma vantagem tranquila, mas Verstappen atrapalhou os planos.

Apesar de largar em quinto, o holandês ultrapassou Raikkonen, Vettel e Bottas e assumiu a liderança na volta 20, quando Hamilton parou nos boxes. O piloto da Red Bull ficou mais 16 voltas na pista, mas não conseguiu abrir vantagem suficiente e voltou em terceiro.

A estratégia da equipe foi o companheiro deixar Daniel Ricciardo na pista para segurar Hamilton. Deu certo. Na volta 40, com pneus mais novos, Verstappen reassumiu o primeiro lugar e teria vencido a prova se não fosse por Esteban Ocon.

Apenas cinco voltas depois, o piloto da Force India forçou uma ultrapassagem sobre o líder, não conseguiu e tocou na roda traseira direita de Verstappen no final do S de Senna. “É um idiota”, reclamou o holandês pelo rádio para a equipe.

A “idiotice” de Ocon recolocou Hamilton na liderança e mesmo com um carro um pouco mais lento do que o de Verstappen, o inglês garantiu sua 72ª vitória na categoria, a segunda no Brasil. Após a corrida, Verstappen foi tirar satisfações com Ocon e chegou a empurrar o francês.