Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

La U é goleada pelo Deportivo Quito em jogo marcado por expulsões

Campeã da Copa Sul-americana de 2011, a Universidad de Chile sofreu uma dura derrota para o Deportivo Quito nesta terça-feira e saiu atrás na busca pela classificação às quartas de final da Copa Libertadores. Em um duelo repleto de expulsões, os equatorianos saíram de campo com uma goleada por 4 a 1, dentro de casa, e conseguiram confortável vantagem para o duelo de volta, programado para a próxima quinta-feira.

Apática em campo, a Universidad de Chile pouco produziu durante toda a partida e sofreu com a pressão imposta pelos donos da casa. O Deportivo Quito estabeleceu uma verdadeira blitz ao sistema defensivo chileno e aproveitou os efeitos da altitude para impor velocidade ao duelo. A tática surtiu efeito e fez o goleiro Jhonny Herrera se virar como podia para que os equatorianos não tomassem a dianteira no placar.

O alucinante ritmo de jogo dos anfitriões foi intensificado após a expulsão do chileno Jorge Sampaoli, aos 21 minutos do primeiro tempo. A vantagem numérica estabeleceu o domínio completou do Deportivo Quito na partida e culminou no gol marcado Matías Alustiza, aos 30 da etapa inicial. O atacante foi lançado no costado da zaga e chutou forte para estufar as redes na saída do goleiro adversário.

Mesmo com o gol anotado, os donos da casa mostraram certa afobação com o resultado conquistado até o momento e sofreram uma dura baixa no minuto seguinte. Benito González entrou de forma precipitada em uma dividida e recebeu o segundo cartão amarelo do árbitro da partida, caracterizando a sua expulsão de campo.

O cartão vermelho mostrado para o Deportivo Quito deixou a equipe assustada e permitiu o empate da Universidade de Chile aos 36 minutos. Em uma bela jogada criada pelo setor ofensivo da equipe, Matías Rodríguez foi lançado dentro da área e fintou o marcador que chegava para dar o combate. Cara a cara com a meta adversária, o lateral chutou forte e deixou o goleiro Elizaga estático, sem qualquer reação.

No entanto, a igualdade no marcador não desanimou a torcida local, que continuava empurrando sua equipe nas arquibancadas. Os sinalizadores dos torcedores acenderam novamente os comandados de Carlos Ischia. O novo ímpeto adquirido pelo time recolocou os equatorianos no jogo e resultou no segundo gol da equipe. Após cobrança rápida de escanteio, a bola alçada na área encontrou a cabeça de Checa e morreu no fundo da meta de Johnny Herrera, aos 45 minutos do primeiro tempo.

A volta do intervalo não alterou o panorama da partida e continuou estabelecendo a superioridade do Deportivo Quito no confronto. Aos 11 do segundo tempo, o artilheiro Matías Alustiza reapareceu para o seu torcedor e anotou o seu segundo na partida. Três minutos depois, a Universidad de Chile perdeu totalmente o controle do duelo e perdeu outro jogador após Osvaldo González receber o segundo amarelo.

Com a larga vantagem estabelecida no placar, os equatorianos se deram ao luxo de administrar o resultado e permitiram o crescimento da La U no jogo. O time chileno atacou insistentemente a meta defendida por Elizaga, mas não conseguiu acertar o pé na hora da conclusão. Além disso, os espaços abertos no meio-campo foram aproveitados pelos velocistas do Deportivo Quito, que selaram a goleada com um contra-ataque fulminante.

Depois de uma investida fracassada dos visitantes, Fidel Martinez Tenorio foi lançado em velocidade e percorreu toda a extensão do campo sozinho. Sem sofrer o combate de nenhum marcador adversário, o atacante mostrou que não é parecido apenas fisicamente com o atacante santista Neymar e utilizou toda a sua técnica para chutar firme, no alto do gol de Johnny Herrera, selando a grande vitória de sua equipe nesta quinta-feira.