Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Lá como cá: arbitragem europeia dá vexame na semana; assista

Pênalti fantasma e expulsões inexplicáveis marcaram abertura de 2017

Engana-se quem pensa que só no Brasil a arbitragem comete lambanças em série. A temporada de 2017 na Europa começou nesta semana com erros grosseiros dos juízes em partidas de diversas ligas. Pep Guardiola e Jürgen Klopp chegaram a perder a paciência com os árbitros (e com os jornalistas), mas os erros mais grotescos ocorreram na Espanha e em Portugal.

Na vitória do Real Madrid por 3 a 0 sobre o Sevilla, pelas Copa do Rei, nesta quarta-feira, o árbitro espanhol Mateu Lahoz cometeu um erro antológico: já no fim do jogo, ele viu pênalti quando Luka Modric caiu na área do Santiago Bernabéu; o problema é que, quem empurrou o croata foi seu companheiro, o colombiano James Rodríguez, que converteu a cobrança. Abaixo, o lance:

Para piorar, Lahoz ainda favoreceu o Real Madrid no primeiro gol, marcado pelo francês Raphael Varane, ao não assinalar falta de Álvaro Morata no início da jogada. Como é comum no Brasil, atletas do Sevilla usaram as redes sociais para protestar, como o goleiro reserva David Soria, que tuitou “Que vergonha, meu Deus” –  mas depois apagou.

Em Portugal, nova lambança: na terça-feira, o Porto foi eliminado da Copa da Liga Portuguesa ao perder por 1 a 0 para a o modesto Moreirense. A equipe portista teve dois atletas expulsos, um deles de forma absurda. O árbitro Luís Godinho corria de costas e trombou com Danilo, que já tinha cartão amarelo. O juiz considerou que o atleta do Porto o empurrou e deu o segundo amarelo, causando revolta inclusive na diretoria que – em outra prática comum por aqui – divulgou um comunicado oficial em protesto e se disse perseguido pelos apitadores.

Clubes também protestaram bastante na Inglaterra. Pep Guardiola ficou furioso com a expulsão Fernandinho, a terceira nesta temporada, na vitória de sua equipe diante do Burnley por 2 a 1, na segunda-feira. O árbitro foi rigoroso e puniu o brasileiro com vermelho direto após entrada dura. Guardiola ainda reclamou de falta no goleiro Claudio Bravo no lance que originou o gol dos visitantes.

O alemão Jürgen Klopp, do Liverpool, também teve motivos para reclamar após o empate em 2 a 2 diante do Sunderland, fora de casa, na terça-feira. Já no fim da partida, o árbitro marcou pênalti para os donos da casa em mão na bola de Sadio Mané. No entanto, não houve falta na jogada que originou o lance.

Ao menos um erro grave foi corrigido pela Federação Inglesa. Na segunda-feira, o meia argelino do West Ham, Sofiane Feghouli, foi expulso de maneira inexplicável diante do Manchester United na derrota por 2 a 0. Aos 15 minutos do primeiro tempo, ele levou o vermelho após uma dividida com o zagueiro Phil Jones. A comissão de disciplina da federação aceitou o recurso do West Ham por “expulsão injustificada” e anulou o vermelho e sua consequente suspensão por três jogos.