Clique e assine com até 92% de desconto

Kleina se revolta com a arbitragem em derrota para o Corinthians

Por Da Redação 15 abr 2012, 20h46

A atuação do árbitro Demetrius Pinto Candançan na vitória do Corinthians sobre a Ponte Preta, por 2 a 1, irritou bastante o técnico Gilson Kleina. Após a partida, o comandante do time de Campinas não reclamou apenas do pênalti assinalado (e convertido pelo zagueiro Chicão) a favor do adversário no início do segundo tempo.

‘Estão ocorrendo erros nos critérios. Não é uma situação ou outra. Às vezes, as faltas que cometemos são advertidas e as dos adversários, não. Existe diálogo com eles’, contestou Kleina, sentindo-se perseguido pela arbitragem. ‘Começo a ser uma pessoa visada.’

Curiosamente, Demetrius Candançan só foi o árbitro do jogo deste domingo porque seu colega Vinícius Araújo sentiu uma indisposição. Contra ele ou qualquer outro, Gilson Kleina prometeu manter a sua postura crítica: ‘Vou defender a Ponte Preta com unha e dentes’.

Terminada a fase classificatória do Campeonato Paulista, o adversário da Ponte nas quartas de final será justamente o Corinthians. ‘É o momento de mostrar todo o trabalho que fazemos. Não é uma missão fácil, porém temos força. Começa um novo campeonato. Zera tudo. O que difere é que não vamos jogar do lado do nosso torcedor’, avaliou Kleina.

O fato de enfrentar um grande clube da capital após fazer a pior campanha entre os classificados não assusta o treinador da Ponte Preta. ‘Em 2002, o Santos entrou em oitavo e foi campeão brasileiro. Mostrou qualidade e eficiência para isso. Vamos pegá-los como exemplo. Naquele momento, todo o mundo descobriu Robinho, Diego, Elano, Renato, Paulo Almeida, Alex, André Luis. Sem aquilo, alguns deles poderiam estar no ostracismo’, observou.

Antes do novo confronto com o Corinthians, a Ponte Preta terá o jogo de volta com o Atlético-GO pela segunda fase da Copa do Brasil. O de ida terminou com derrota por 2 a 1. ‘É mais uma final para nós. É a semana mais importante do ano até o momento’, definiu Gilson Kleina.

Continua após a publicidade
Publicidade