Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Kleber vê grupo da Seleção principal com poucas vagas disponíveis

Nos dois jogos contra a Argentina pelo Superclássico das Américas, o técnico Mano Menezes recebeu a preciosa oportunidade de observar novos nomes na Seleção Brasileira. No torneio, é permitida apenas a convocação de atletas das ligas nacionais dos países envolvidos. Ainda assim, o lateral esquerdo Kleber não se mostra convencido de que o treinador irá mudar radicalmente o grupo principal da equipe verde-amarela no futuro depois dos testes.

‘Na cabeça do Mano, há um grupo definido. Acho que ele já sabe com quem pode contar, independentemente dos adversários. Há uma ou duas dúvidas’, afirma o ala do Internacional.

De forma curiosa, uma das posições com indefinição é a lateral esquerda em que Kleber atua. Desde a aposentadoria de Roberto Carlos logo após a Copa do Mundo da Alemanha em 2006, a Seleção Brasileira encontra dificuldades no setor. Dunga sofreu para definir o titular no Mundial de 2010 – Michel Bastos disputou o torneio na ala quando era utilizado como meia no Lyon, da França.

Sob o comando de Mano Menezes, as dúvidas na lateral esquerda continuam. No primeiro ano de trabalho do treinador, André Santos foi a opção mais utilizada no setor e também não vingou. O atleta contratado recentemente pelo Arsenal, da Inglaterra, perdeu espaço depois das atuações apagadas na Copa América e de uma terrível falha defensiva na derrota contra a Alemanha, em amistoso realizado no mês passado, na cidade de Stuttgart.

Já no jogo do início de setembro contra Gana, o último em que a Seleção Brasileira utilizou a força máxima, Mano Menezes escalou Marcelo, do Real Madrid, da Espanha, como o titular da lateral esquerda. Agora, o ex-jogador do Fluminense provavelmente irá ganhar uma sequência na posição. Para Kleber, resta, por enquanto, brigar com Adriano, do Barcelona, ou uma futura revelação que surgir no país por uma vaga na suplência.