Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Kleber quer mais comprometimento no Verdão e cogita substituições

Por Da Redação 8 set 2011, 15h30

O atacante Kleber perdeu a paciência com mais um gol em bola aérea sofrido pelo Palmeiras. Depois do empate por 2 a 2 com o Atlético-PR, o Gladiador cobrou o elenco para evitar novas bobeiras em bolas alçadas na área e falou até sobre a possibilidade de o técnico Luiz Felipe Scolari tirar do time os atletas que não cumprem o que foi treinado.

‘O primeiro gol não dá mais para tomar. A gente vem falando e treinando. Ou o jogador tem comprometimento de obedecer a ordem e fazer o que a gente tem falado, ou tem que trocar. É simples: ou faz ou troca’, afirmou o atleta, no desembarque da delegação alviverde, no Aeroporto de Congonhas.

O Atlético marcou seu primeiro gol depois de uma cobrança de escanteio. O volante Marcos Assunção não conseguiu cortar na primeira trave e acabou desviando para trás, onde apareceu Guerrón sem nenhuma marcação para completar para as redes.

Apesar da irritação do Gladiador, o goleiro Marcos minimizou o novo gol sofrido pelo alto e lembrou que este tipo de jogada também é bastante usada pelo Verdão no sistema ofensivo.

‘Jogada aérea sempre é difícil, nós vivemos disso também, com bola do Assunção na área para marcarmos gols de cabeça. Fizemos dois do mesmo jeito ontem (quarta). Treinamos bastante aquela bola, com o Assunção na frente, o Fernandão e eu. Mas, às vezes, o adversário tem o mérito de colocar aquela bola onde ninguém consegue chegar’, lamentou.

Mesmo conformado, o pentacampeão reconheceu a necessidade de treinar ainda mais para acabar com as falhas defensivas. ‘O Assunção tentou tirar e desviou para trás, mas acontece. Todo mundo toma gol assim. Temos de trabalhar para tomar o mínimo possível’, encerrou.

Continua após a publicidade
Publicidade