Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Kitadai consegue ippon e Brasil bate recorde de ouros no judô

O brasileiro Felipe Kitadai foi o responsável por um novo recorde do judô em Jogos Pan-americanos. Neste sábado em Guadalajara, ele derrotou o local Nabor Castillo, por ippon, na final da categoria até 60kg e conquistou o sexto ouro do País, a maior marca na história da competição continental.

Antes da medalha de Kitadai, Indianápolis-1987 e Santo Domingo-2003 apareciam como as edições em que o Brasil havia conquistado mais ouros no Pan, cinco.

No combate deste sábado, o mexicano, empurrado pela torcida, tomou a iniciativa da nos primeiros movimentos, mas encontrou um brasileiro com boa postura defensiva. Kitadai tomou uma punição por falta de combatividade e em seguida passou a lutar de forma mais agressiva. Logo conseguiu um yuko. Pouco depois, tentou nova entrada e aplicou o golpe perfeito sobre o judoca local.

Todos os seis ouros do judô brasileiro foram conquistados por atletas do masculino. Além de Kitadai, Leandro Cunha, Bruno Mendonça, Leandro Guilheiro, Tiago Camilo e Luciano Corrêa ouviram o Hino do Brasil do lugar mais alto do pódio. Rafael da Silva também foi à final, mas acabou com a prata.

O judô feminino do Brasil também conquistou seis medalhas, mas teve desempenho abaixo do masculino. Foram duas pratas, para Érika Miranda e Rafaela Silva, e quatro bronzes, para Maria Portela, Maria Suelen, Mayra Aguiar e Sarah Menezes.

A única judoca do Brasil a não subir ao pódio em Guadalajara foi Katherine Campos, na categoria até 63kg. Na luta pelo bronze, ela foi derrotada por ippon pela canadense Stéfanie Tremblay.

Com o fim das competições de judô em Guadalajara neste sábado, o Brasil fica com a primeira colocação do quadro de medalhas da modalidade. Foram seis ouros, três pratas e quatro bronzes.A segunda posição foi de Cuba, com apenas um bronze a menos.