Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Kassab não desiste do Morumbi

Prefeito tenta convencer Fifa e CBF a mudar de opinião

A Fifa já descartou, de forma oficial, durante o Mundial na África do Sul, a utilização do Morumbi como o estádio da abertura da Copa do Mundo de 2014. A razão alegada foi a “falta de garantias financeiras” para a realização das obras necessárias. Mas essa decisão ainda não foi assimilada pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab.

Em entrevista à Agência Estado, ele voltou a defender o estádio são-paulino ao ser questionado sobre qual local abriria o Mundial em São Paulo. “Morumbi. Essa é a nossa definição, a nossa escolha, o estádio encaminhado à CBF e à Fifa. A prefeitura, o governo do estado e o governo federal já estabeleceram os investimentos necessários para o entorno, de mobilidade, tanto que esses investimentos já foram aprovados pela Fifa. Existe uma pendência muito importante em relação ao estádio, que é o entendimento entre a Fifa e o São Paulo. De nossa parte, há o entusiasmo, a motivação para sensibilizar a Fifa e a CBF da importância do Morumbi. Seria uma hipocrisia muito grande não admitir que existem problemas relacionados ao Morumbi; eles são públicos, manifestados pela própria Fifa. Mas não vamos esmorecer, deixar de trabalhar pelo Morumbi”, ressaltou Kassab.

O chefe do executivo municipal ainda disse que acha possível reverter a decisão da Fifa de descartar o Morumbi do Mundial. “Se nós fizemos o pedido é porque temos a esperança de que seja revertida. Mas é nossa responsabilidade, sabendo destes problemas, trabalhar numa alternativa, Existem duas questões. A primeira é que o paulistano quer a abertura da Copa, o brasileiro deseja que a abertura seja em São Paulo. O segundo ponto é que, desde que não seja com recursos públicos, porque temos outras prioridades”, reforçou.

Kassab, porém, admitiu que o Morumbi não é sua única alternativa de São Paulo para o Mundial. Ele reativou o plano do Piritubão, que havia sido descartado por alguns de seus colegas. E afirmou acreditar que ainda há tempo para a construção de uma arena multiuso em Pirituba que serviria como palco para a Copa. “Foi pedido pela prefeitura àqueles que procuram empreendedores para um projeto Parceria-Público-Privada (PPP) que examinem a possibilidade de transformá-la numa arena que atenda aos requisitos da Fifa para uma partida de abertura da Copa do Mundo. Poderíamos transformar a arena de 45 para 65 mil lugares, desde que a iniciativa privada entenda ser positivo”, revelou.

(Com Agência Estado)