Clique e assine com até 92% de desconto

Kashima, de Jorginho, bate chilenos e leva Copa Suruga

Por Da Redação 1 ago 2012, 11h54

Por AE-AP

Kashima – Comandado pelo brasileiro Jorginho, auxiliar do técnico Dunga na Copa do Mundo de 2010, o Kashima Antlers venceu a Universidad de Chile na disputa por pênaltis, após empate por 2 a 2 no tempo normal, no Japão, e conquistou nesta quarta-feira o título da Copa Suruga, torneio que reúne o vencedor da última Copa Sul-Americana e o da Copa do Imperador.

No confronto realizado em Kashima, o time da casa saiu na frente com um gol de Daiki Iwamasa aos 18 minutos do primeiro tempo e, já aos 28, o meia brasileiro Renato Cajá ampliou para 2 a 0 em belo chute de fora da área. Porém, a Universidad de Chile descontou com um gol contra de Iwamasa aos 40 da mesma etapa e empatou com Aranguiz aos 28 minutos do segundo tempo.

Após o empate no tempo normal, os dois times converteram as suas seis primeiras cobranças, mas, na sétima dos chilenos, o goleiro Hitoshi Sogahata defendeu o chute de Francisco Castro e Daigo Nishi decretou a vitória por 7 a 6 na disputa por pênaltis.

Campeão do mundo como jogador na Copa de 1994 e atleta do Kashima entre 1995 e 1998, Jorginho foi contratado em dezembro passado pelo clube japonês, após deixar o Figueirense, e agora comemorou a sua primeira conquista nesta sua volta ao futebol do Japão. Além disso, ele exaltou a atuação do recém-contratado Renato Cajá, ex-Ponte Preta, Botafogo e Grêmio, entre outros times.

“Conquistar títulos é sempre bom, ainda mais quando é o primeiro numa nova equipe. Foi um jogo emocionante. Fizemos uma grande partida, estava uma disputa muito aberta, com muitas chances para ambos os lados. O Renato Cajá, que chegou há menos de um mês e tinha estreado na semana passada, jogou muito e fez um golaço de fora da área. Foi o primeiro jogo dele entrando como titular e já mostrou à torcida a bela contratação que fizemos”, afirmou Jorginho.

O comandante ainda ressaltou o fato de o Kashima ter superado um rival que vem mostrando força no futebol sul-americano e avançou às semifinais da última Copa Libertadores, sendo eliminado da competição pelo Boca Juniors.

“O time da Universidad é muito qualificado, acredito que eles não esperavam encontrar uma equipe também tão qualificada e aplicada taticamente. Surpreendemos eles jogando com extrema velocidade e virando o jogo rápido, pois eles fechavam muito os lados do campo. Nos pênaltis, todos estavam cobrando muito bem. Nosso goleiro pegou a sétima cobrança deles e o Nishi, nosso lateral, conseguiu converter e conseguimos a vitória tão esperada. A torcida lotou o estádio e foi uma festa maravilhosa. Fiquei muito emocionado por ouvir a torcida gritando meu nome”, completou Jorginho.

Essa foi a quinta edição da Copa Suruga, que anteriormente teve como campeões o Arsenal de Sarandí-ARG (2008), o Internacional (2009), o Tokyo FC (2010) e o Jubilo Iwata (2011).

Continua após a publicidade
Publicidade