Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Kaká critica dirigentes brasileiros: ‘Hora de pensar no futuro’

Meia do Orlando City afirmou que o Campeonato Brasileiro "não é mais o mesmo" e que precisa haver um planejamento a longo prazo no futebol nacional

Último brasileiro eleito como melhor jogador do mundo, no já distante ano de 2007, o meia Kaká lamentou o momento que atravessa o futebol nacional. O atleta de 33 anos joga no Orlando City, dos Estados Unidos, mas segue acompanhando a seleção brasileira e os clubes do país. Segundo Kaká, os principais culpados pelos recentes fracassos são os dirigentes e não os atletas.

Leia também:

Zico: ‘Postura de popstar dos jogadores de futebol me incomoda’

Para a geração de Neymar, jogar bola é um detalhe

MLS: Kaká marca em vitória do Orlando e é vice-artilheiro nos EUA

“Estou preocupado com o futebol brasileiro, porque está tudo meio maluco por lá. Não há organização, ninguém se preocupa com o futuro. Os dirigentes só pensam em um futuro imediato ou no mês seguinte. Precisamos resolver nossos problemas, porque os outros países estão melhorando com novas ideias e métodos”, afirmou o brasileiro, em entrevista à emissora americana CNN.

Kaká lamentou o fato de quase todos os atletas da seleção jogarem na Europa e disse que o Campeonato Brasileiro “não é mais o mesmo”. O meia do Orlando City, no entanto, elogiou o trabalho do treinador da seleção. “É um novo ciclo para o Brasil. Dunga está fazendo um bom trabalho e tem novos jogadores que ainda estão chegando. É hora de pensar no futuro”. Kaká foi uma referência na seleção de Dunga durante sua primeira passagem, entre 2006 e 2010, e chegou a ser convocado para alguns amistosos após a Copa de 2014.

(Da redação)