Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Juventus mostra força e arranca empate com o Napoli

Por AE

Nápoles, Itália – A Juventus mostrou, nesta terça-feira, porque é a atual líder do Campeonato Italiano e uma das favoritas para conquistar o título da temporada. Em clássico muito nervoso, cheio de faltas, empurrões, discussões e cartões amarelos, a equipe de Turim arrancou um empate por 3 a 3 com o Napoli, no estádio San Paolo, em Nápoles, depois de estar em desvantagem no placar por 2 a 0 e 3 a 1.

Com o resultado na partida adiada da 11.ª rodada – marcada originalmente para o último dia 6 -, a Juventus chegou a 26 pontos, após 12 jogos, e lidera com dois de vantagem para Milan e Udinese. E ainda se mantém como a única invicta na competição, agora com sete vitórias e cinco empates. Já o Napoli, mais preocupado com a Liga dos Campeões da Europa, está em sexto lugar, com 17 pontos, muito longe da disputa pelo título.

O clássico em Nápoles, um dos mais tradicionais da Itália por causa da rivalidade entre o sul e o norte do país, foi nervoso do começo ao fim. Só no primeiro tempo foram seis cartões amarelos – três para cada lado -, muitas faltas, empurrões e discussões entre os jogadores. O Napoli mostrou sua força ofensiva e conseguiu ir para o intervalo com 2 a 0 de vantagem – gols do meia eslovaco Hamsik, aos 22, e do atacante macedônio Pandev, aos 40 minutos. E o mesmo Hamsik havia perdido um pênalti – chutou por cima do gol de Buffon – quando a partida ainda estava empatada.

Na segunda etapa, a Juventus voltou determinada a conseguir a reação e diminuiu a desvantagem com o gol do atacante Matri, logo aos três minutos. Até os 23 minutos, a equipe de Turim exerceu uma forte pressão no Napoli, que só apostava em seus letais contra-ataques. E foi em um deles que o time napolitano conseguiu o terceiro gol. Novamente com Pandev, que marcou um belo gol ao dominar a bola com estilo dentro da área, girar o corpo e chutar forte e rasteiro no canto esquerdo de Buffon.

Mas, quando parecia que a situação do Napoli havia ficado tranquila, a Juventus não esmoreceu e foi para cima. A recompensa veio aos 27 minutos com o gol de Estigarribia, após falha da zaga rival. E, aos 34, o atacante Simone Pepe fez uma bela jogada individual e contou com a sorte para ter a bola à sua disposição dentro da área para tocá-la no canto esquerdo baixo do goleiro Marco de Sanctis.