Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Juvenal garante emprego de Leão e pede paciência com reformulação

Ao menos publicamente, o presidente Juvenal Juvêncio não admite a possibilidade de demitir o técnico Emerson Leão mesmo se o São Paulo não conquistar o seu primeiro título de Copa do Brasil. Nesta segunda-feira, o mandatário apoiou o comandante e pediu paciência com o elenco reformulado em 2012.

‘A imprensa às vezes gostaria queacontecesse, mas lamento contrariar. Sabemos fazer a avaliação. Não somos induzidos. Não dissemos jamais que seríamos campeões, mas prometemos um elenco forte para disputar o título. Se não der, segue como está’, afirmou Juvenal, presente em um evento de patrocinadora dos quatro grandes clubes paulistas.

A relação da diretoria do São Paulo com Leão ficou estremecida depois que o zagueiro Paulo Miranda foi tirado da concentração da equipe, em 2 de maio, horas antes do jogo de ida com a Ponte Preta, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. O técnico, que contava com o atleta na ocasião, passou a fazer seguidos pedidos por reforços a partir de então.Para Juvenal, contudo, o São Paulo só precisa de tempo para se ajustar – e não de novas contratações. ‘Temos um elenco forte, importante, mas que foi formado ao longo de 2012. As pessoas se esquecem disso às vezes. Os europeus trocam um ou dois atletas por temporada. Nós trocamos 90%! Dispensamos, contratamos… São estatísticas! Não se questionam estatísticas! É um fato’, bradou.

O presidente não acha que tenha oferecido mais dificuldades a Leão por causa da reformulação. ‘Não é mais complicado trabalhar aqui do que na Europa. O técnico conhece os jogadores que estão aí, sabe o que fazer. E, se o elenco não corresponde, não há treinador que dê jeito. A gente contrata técnico, não milagreiro e benzedor. Portanto, é preciso dar elenco. E nós demos. Aqui e acolá ouço que não está bom, mas sabemos o que temos e o que queremos’, sorriu.

Juvenal Juvêncio ainda garantiu que ganhará melhores motivos para se alegrar ainda em 2012: ‘Fizemos uma modificação profunda e corajosa, mudando 90% do time. Os frutos virão já e já. É o que eu espero’.