Clique e assine a partir de 9,90/mês

Justin Gatlin de volta após cumprir suspensão por doping

Por Francois Nascimbeni - 24 ago 2011, 20h38

O americano Justin Gatlin, ex-campeão olímpico dos 100 metros, voltará a competir num grande evento no Mundial de Atletismo, que começa neste sábado em Daegu, na Coreia do sul, após cumprir quatro anos de suspensão por doping.

“Estes últimos anos foram muito difíceis para mim, tive que trabalhar muito mentalmente e fisicamente”, declarou Gatlin, 29 anos, que brilhou nas seletivas americanas em junho, nas quais garantiu vaga para o Mundial de Daegu.

Desde que começou a preparar sua volta às pistas, Gatlin sempre disse que queria vencer para deixar seu filho Jace, de um ano, orgulhoso por ter visto seu pai dar a volta por cima após a suspensão.

O americano foi o grande nome dos 100 metros no meio da década passada, ao conquistar o ouro na Olimpíada de Atenas em 2004 e no Mundial de Helsinki em 2005.

Continua após a publicidade

Em 2006, três meses após ter igualado o recorde mundial com 9.77 segundos, foi suspenso por quatro anos por ter apresentado índices elevados de testosterona num exame antidoping.

A punição foi mais severa porque o atleta já tinha dado positivo em 2001 por ter tomado um estimulante, apesar de ter alegado se tratar de um tratamento médico.

Gatlin jamais admitiu ter tomado doping, mas todos os seus recursos foram rejeitados e ele não pôde defender seu título na Olimpíada de 2008 em Pequim.

A suspensão terminou em 2010, o que levou o americano a voltar a treinar para disputar o Mundial de Daegu neste ano e as Olimpíadas de Londres em 2012.

Continua após a publicidade

Nas seletivas americanas disputadas em Eugene (Oregon), Gatlin garantiu sua classificação ao terminar em segundo lugar com 9.95 segundos, um centésimo atrás do vencedor, Walter Dix.

Porém, o atletismo mudou muito nos últimos anos, e a escola jamaicana vem dominando as provas de velocidade, contando com o astro Usain Bolt, que baixou o recorde mundial para 9.59.

“Meu treinador me disse que eu tinha que ter paciência e que o verdadeiro objetivo seria a Olimpíada de Londres em 2012”, declarou Gatlin.

Com a ausência de Tyson Gay, campeão mundial em 2007, Gatlin é a principal esperança de medalhas do sprint americano, junto com Walter Dix.

Publicidade