Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Justiça aceita denúncia contra gremistas por racismo

A Justiça do Rio Grande do Sul aceitou a denúncia oferecida na terça-feira pelo Ministério Público contra quatro torcedores do Grêmio acusados de ofender o goleiro Aranha, do Santos, com injúrias raciais. A ação contra Eder de Quadros Braga, Rodrigo Machado Rychter, Fernando Moreira Ascal e Patrícia Moreira da Silva vai tramitar no Juizado do Torcedor. Além acolher o processo, o juiz Marco Aurélio Martins Xavier também proibiu que os quatro gremistas torcedores frequentem estádios para assistir aos jogos do Grêmio. Nessas ocasiões eles terão de se apresentar a uma delegacia de Porto Alegre. Se descumprirem a medida cautelar, serão submetidos ao uso de tornozeleira eletrônica. Os acusados poderão se livrar do processo se aceitarem algumas condições que a Justiça ainda vai apresentar em audiência marcada para 24 de novembro, como pagamento de multa e prestação de serviços comunitários.

Leia também:

STJD muda punição, mas mantém eliminação do Grêmio

Torcedora afirma que xingou Aranha ‘no embalo’ da torcida

Casa de torcedora do Grêmio é alvo de incêndio criminoso

Torcedora afirma que xingou Aranha ‘no embalo’ da torcida

Ofensas racistas da torcida causam eliminação do Grêmio

(com Estadão Conteúdo)