Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Júnior Baiano torce pelo ‘pupilo’ Dedé, mas quer vitória do Flamengo

Por Da Redação 4 dez 2011, 08h15

Apesar de torcer pelo sucesso do vascaíno Dedé, a quem deu conselhos em 2009, no Volta Redonda, o ex-zagueiro Júnior Baiano garante que seu desejo por uma vitória do Flamengo sobre os cruz-maltinos neste domingo será maior que a admiração pelo pupilo.

‘Tenho muitos amigos no Vasco além do Dedé. Tem o Felipe, o Juninho…muita gente. Vou torcer para eles jogarem bem, mas para o Flamengo ganhar. Sou flamenguista, não tem como torcer pelo Vasco’, garante o ídolo rubro-negro.

O clássico pela última rodada do Brasileirão vale uma vaga na Libertadores para o Flamengo e o título para o Vasco – este só em caso de derrota do Corinthians para o Palmeiras. Dedé pode, portanto, levantar sua terceira taça com a camisa cruz-maltina e coroar o melhor ano de sua carreira até então.O sucesso do atleta de 23 anos não é surpresa para Júnior Baiano, que em 2009 formou dupla com ele no Volta Redonda. Ouvindo as dicas do veterano, Dedé se destacou com a camisa do Voltaço e foi eleito o terceiro melhor zagueiro do Campeonato Carioca, chamando a atenção do Vasco.

Já Júnior Baiano também não permaneceu no clube após o Estadual. Foi para o Macaé e depois para o Miami FC, à época, do técnico e amigo Zinho. De longe, ele viu o amigo jogar apenas cinco partidas pelo Cruz-maltino na campanha do título da Série B. Mesmo assim, aconselhou Dedé a recusar uma proposta de um time da Coreia do Sul em dezembro e permanecer no Brasil.

‘Ele jogou muito comigo no Volta Redonda, então sempre confiei no potencial dele e procurei dar conselhos, chamar para conversar’, conta Júnior Baiano, orgulhoso pelo pupilo que só em 2010, após a eliminação do Vasco para o Vitória na Copa do Brasil, conseguiu convencer o clube a prolongar seu contrato até 2014.

E o agradecimento em campo veio logo nesta temporada. Junto com Felipe, Juninho Pernambucano, Fernando Prass e Diego Souza, Dedé foi um dos principais responsáveis por reerguer o time da Colina no cenário nacional, primeiro com a conquista da Copa do Brasil, e agora com a possibilidade de título brasileiro. Pessoalmente, o ano também tem sido bastante positivo para o zagueiro vascaíno, que colecionou convocações para a Seleção Brasileira.

‘Respeito os outros zagueiros, mas hoje, no Brasil, Dedé é o melhor disparado, em todos os fundamentos. Ele vive uma fase excepcional, que eu já vivi, e fico muito contente por isso. Com certeza ele tem um futuro de muitas vitórias pela frente’, prevê Júnior Baiano, reiterando, porém, seu desejo por esse futuro vitorioso ser após o clássico com o Flamengo.

Continua após a publicidade
Publicidade