Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Juninho já pede superação para o Vasco bater o melhor time do País

Por Da Redação Atualizado em 19 jul 2016, 14h05 - Publicado em 10 Maio 2012, 00h47

Classificados para enfrentar o Corinthians nas quartas de final da Copa Libertadores, os jogadores do Vasco procuraram elogiar a equipe que bateu o Lanús nos pênaltis, nesta quarta-feira, mas voltaram todas as suas atenções para o seu próximo adversário na competição. Qualificando a equipe de São Paulo como a melhor do Brasil, Juninho Pernambucanoprojetou um duelo difícil e já destacou a superação do elenco para que o Cruz-Maltino consiga ter sequência no torneio continental.

O encontro em Vasco e Corinthians ainda terá um gosto especial para os torcedores cariocas. Em 2011, o Timão sagrou-se campeão do Brasileiro na última rodada, quando empatou por 0 a 0 com o Palmeiras, no Pacaembu. O título dos paulistanos foi seguido da decepção cruz-maltina, que era o único time com chances de chegar ao topo da tabela de classificação. Na ocasião, um empate por 1 a 1 com o Flamengo determinou o vice-campeonato do clube.

Mesmo admitindo que a nova decisão protagonizada pelos dos times poderá sofrer influência deste episódio, Juninho Pernambucano não acredita que o foco de nenhuma das equipes será voltado para a disputa da última edição do Nacional. O meia acredita que o Vasco precisa trabalhar firme para corrigir alguns pontos e juntar forças para fazer frente ao favoritismo de seu adversário.

‘Talvez tenha esse gosto, porque foram as duas melhores equipes da última temporada. Mas esse ano tudo é diferente. O Corinthians é favorito. Essa é a melhor equipe do Brasil, ao lado do Fluminense, e sabemos que será um jogo muito difícil. Mas a gente sempre acredita e esperamos que o vasco faça bons jogos’, avaliou o armador.

Juninho também exaltou a preparação do Corinthians para este ano e destacou a gana da equipe em vencer a Copa Libertadores. O torneio nunca foi conquistado pelo time de São Paulo e passou a ser a prioridade máxima das diretorias que se seguiram no comando do time. Entretanto, o Reizinho acredita que o fator emocional dos cariocas será decisivo na hora de eliminar o seu adversário e seguir vivo no torneio.

‘Sabemos que eles têm uma equipe muito forte e diferente daquela que disputou o Brasileiro. O time se preparou muito para a Libertadores, justamente por nunca ter ganho o campeonato. Mas nós jogamos a primeira partida em São Januário e a nossa equipe tem muita garra, muita superação e vamos buscar a vitória’, encerrou o determinado meia vascaíno.

Continua após a publicidade
Publicidade