Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Juninho e Allan entram e lideram Vasco em vitória contra o Libertad

Por Da Redação 22 mar 2012, 00h20

Redação Central, 22 mar (EFE).- Criticado por parte da torcida, inclusive na noite desta quarta-feira, o técnico Cristóvão Borges teve estrela e, com as substituições que fez na partida disputada em São Januário ajudou o Vasco a vencer o Libertad por 2 a 0 e dividir com o adversário a liderança do grupo 5 da Taça Libertadores.

A equipe carioca teve muitas dificuldades no primeiro tempo, mas as entradas dos meio-campistas Juninho Pernambucano e Allan mudaram a história do duelo. O primeiro marcou o gol que abriu o placar, e o segundo fez uma bela jogada para Alecsandro ampliar a vantagem.

Após quatro jogos, os dois times têm sete pontos e campanhas muito parecidas, mas o Libertad leva vantagem no último critério de desempate antes do sorteio: os gols marcados fora de casa. Nacional, do Uruguai, e Alianza Lima, que se enfrentarão na próxima terça-feira, marcaram três pontos cada um.

A equipe cruzmaltina tem ainda dois compromissos na fase de grupos do torneio continental, ambos fora de casa, em abril. No dia 3, o adversário será o Alianza, no Peru; nove dias depois, a viagem será até Montevidéu para o jogo contra o Nacional.

Sem poder contar com o meia Diego Souza, expulso no empate em 1 a 1 em Assunção na semana passada, Cristóvão apostou em um esquema ousado, com três atacantes. À frente dos volantes, Felipe era o único responsável por abastecer William Barbio, Éder Luis e Alecsandro.

No Libertad, Jorge Burruchaga escalou a equipe no 4-5-1, com Menéndez isolado na frente. Núñez, que balançou a rede no jogo passado, mas também recebeu cartão vermelho, deu lugar a Ayala.

Apesar da formação ofensiva, o Vasco teve dificuldades para criar lances de perigo para o goleiro Muñoz no começo. E o Libertad, que tinha apenas um homem de frente, incomodou aos oito minutos do primeiro tempo. Civelli foi lançado na área pela esquerda e ficou em boas condições para abrir o placar, mas Fagner chegou travando.

A equipe da casa tinha dificuldades para se impor, o Civelli teve nova oportunidade, aos 20 minutos. O meio-campista foi costurando no meio da zaga vascaína e chutou cruzado, mandando perigosamente à esquerda da meta.

Se os anfitriões tinham dificuldades de criar, as jogadas de ataque sequer davam trabalho para o goleiro adversário. Como aos 32 minutos, quando Éder Luis deixou passar o cruzamento rasteiro da esquerda, e Felipe finalizou, acertando a marcação.

Em nova investida pela esquerda, aos 39, Thiago Feltri passou pela marcação, foi até o fundo e cruzou. Alecsandro por pouco não alcançou e, na sobra, Fagner carimbou a zaga.

Depois do intervalo, aos quatro minutos, teve torcedor vascaíno sendo enganado e gritando gol. Fagner foi acionado na ponta direita e cruzou na medida para Alecsandro, que se antecipou à zaga paraguaia e cabeceou na rede, mas pelo lado de fora.

Continua após a publicidade

Começou então um bombardeiro do Vasco, que culminou com o gol de Juninho Pernambucano, que substituiu Éder Luis no intervalo. O ‘Reizinho’ cobrou escanteio, a bola voltou, e ele, mesmo de longe e quase sem ângulo, acertou o canto direito de Muñoz, aos oito minutos.

A equipe da casa pouco passou do meio de campo após fazer o primeiro, mas quando passou, fez o segundo gol. Aos 16 minutos, Allan, outro que entrou no intervalo, na vaga de Eduardo Costa, foi limpando a marcação até chegar perto da área. Então, o meio-campista tocou rasteiro para o meio da área, onde Alecsandro teve apenas o trabalho de completar para a rede.

Aos 23 minutos, o Libertad tentou reagir, mas e diminuir, mas não obteve sucesso. Menéndez escorou de cabeça um cruzamento vindo da esquerda e mandou por cima do travessão.

A equipe paraguaia mostrou pouca força para reagir, e quem esteve mais perto do gol mesmo vencendo por 2 a 0 foi o Vasco. Aos 34, Fellipe Bastos, que pouco antes entrou para a saída de Felipe, arriscou um de seus tradicionais chutes de fora da área, e a bola raspou a trave direita.

Três minutos depois, Fagner mostrou que ainda tinha energia, tabelou com Alecsandro, e tentou finalizar de bico. Muñoz saiu bem do gol e fez a defesa.

Ficha técnica:.

Vasco: Fernando Prass; Fagner, Dedé, Renato Silva e Thiago Feltri; Rômulo, Eduardo Costa (Allan) e Felipe (Fellipe Bastos); Wiliam Barbio, Éder Luis (Juninho Pernambucano) e Alecsandro. Técnico: Cristóvão Borges.

Libertad: Muñoz; Bonet, Bizera, Benegas e Samudio; Aquino, Cáceres, Ayala (Melgarejo), Civelli (Camacho) e Gamarra (Velázquez); Menéndez. Técnico: Jorge Burruchaga.

Arbitragem: Wilmar Roldán (Colômbia), auxiliado por seus compatriotas Wilmar Navarro e Alexander Guzmán.

Cartões amarelos: Thiago Feltri (Vasco); Menéndez, Civelli e Banegas (Libertad).

Gols: Juninho Pernambucano e Alecsandro (Vasco). EFE

Continua após a publicidade

Publicidade