Clique e assine a partir de 9,90/mês

Judocas brasileiros prometem novo duelo no Mundial

Por Da Redação - 24 ago 2011, 18h12

Por Wilson Baldini Jr.

Paris – O Brasil conquistou três medalhas nos dois primeiros dias de disputa do Mundial de Paris, com o bronze de Sarah Menezes e a prata de Leandro Cunha e Rafaela Silva. E tem boas chances de aumentar essa coleção nesta quinta-feira, quando Leandro Guilheiro e Flávio Canto, ambos na categoria dos médios (até 81kg), entram no tatame como favoritos – as eliminatórias começam às 4 horas (horário de Brasília).

Os dois brasileiros fizeram a semifinal do Mundial do ano passado, no Japão, quando Leandro Guilheiro levou a melhor – depois, ele perdeu a final para o sul-coreano Jae-Bum Kim e ficou com a medalha de prata. Atualmente, ele ocupa o segundo lugar no ranking da categoria, atrás justamente do judoca da Coreia do Sul. Enquanto isso, Flávio Canto aparece apenas na 17ª colocação – a diferença entre eles é de 1.110 pontos.

A competição desta quinta-feira, portanto, é decisiva para ver qual dos dois poderá representar o Brasil nesta categoria na Olimpíada de Londres, em 2012 – ambos já conquistaram a medalha olímpica de bronze. Afinal, Flávio Canto tem a chance de diminuir a enorme vantagem de Leandro Guilheiro no ranking. Mas, apesar da disputa, eles são amigos e constantemente são vistos almoçando ou jantando juntos.

Continua após a publicidade

Além de Leandro Guilheiro e Flávio Canto, Mariana Silva, de apenas 21 anos, vai tentar surpreender na categoria meio-médio (até 63kg), que também acontece nesta quinta-feira. “O maior adversário dela é ela mesma”, disse a técnica da seleção brasileira, Rosicléia Campos, que aposta em uma atuação surpreendente da atleta. “Ela ainda não é uma judoca pronta, mas tem condições de brigar por bons resultados.”

Publicidade