Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Judoca Taciana Lima é flagrada em exame antidoping

Por AE

São Paulo – A judoca Taciana Lima, de 27 anos, foi flagrada em exame antidoping realizado na Copa do Mundo de São Paulo, no fim de junho. A substância encontrada foi a furosemida, diurético que causou o teste positivo do nadador Cesar Cielo e seus três companheiros – Nicholas dos Santos, Henrique Barbosa e Vinicius Waked. Os nadadores conseguiram comprovar que o suplemento alimentar que ingeriram estava contaminado com furosemida.

A Sogipa, do Rio Grande do Sul, clube de Taciana, iniciou o processo de defesa e trabalha para que a atleta seja inocentada. Segundo o advogado George Daudt Wieck, além da alegação de inocência de Taciana, há falhas na condução do processo que podem ajudar a judoca a evitar uma suspensão.

“A Taciana recebeu a comunicação do resultado do exame em seu e-mail pessoal, na sexta-feira (dia 5), pela CBJ. O Código Brasileiro de Justiça Desportiva diz que é necessário fazer uma comunicação formal”, explicou. “Nós temos um prazo de sete dias para fazer a defesa. Quando começo a contar o prazo?”, questionou. Wieck também aponta que Taciana não foi suspensa preventivamente e não sabe se a análise da amostra B já foi realizada. A CBJ não se pronunciou sobre o assunto.

Taciana não foi convocada para disputar o Mundial de Paris, que começa no próximo dia 22, apesar de ser a 2.ª atleta da categoria ligeiro (- 48kg) e aparecer na zona de ranqueamento olímpico. Antes da divulgação do resultado positivo, o coordenador técnico da Confederação Brasileira (CBJ), Ney Wilson, afirmou que Taciana não foi chamada para viajar à França porque a comissão técnica preferiu priorizar atletas mais experientes – cada país pode, de acordo com o regulamento do Mundial, levar até dois judocas por peso.