Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

José Aldo nocauteia Renato Moicano no UFC Fortaleza

Na luta principal do primeiro evento do UFC no país em 2019, Marlon Moraes finalizou Raphael Assunção no primeiro round

O ex-campeão José Aldo levantou o público do UFC Fortaleza ao nocautear o compatriota Renato Moicano no início do segundo round, na madrugada deste domingo, 3, no Centro de Formação Olímpica do Nordeste (CFO), na capital cearense. Na luta principal da noite, pelo peso-galo, Marlon Moraes encaixou uma guilhotina e venceu Raphael Assunção por finalização, no primeiro round.

Depois de um primeiro round estudado, José Aldo foi para cima de Moicano e acertou uma sequência de golpes no rosto do adversário até que a luta fosse encerrada pela arbitragem com nocaute técnico. Como em seus grandes momentos, Aldo pulou o octógono e celebrou a vitória com a torcida.

Galera, muito obrigado pelo carinho. Hoje entrei aqui como azarão e sabia que vocês estariam do meu lado. Mesmo que muitos falem que você não vai conseguir, trabalhe duro que você vai conseguir atingir todos os seus sonhos”, discursou, após a luta. 

O fato de José Aldo não ter feito a luta principal do UFC Fortaleza causou estranheza nos fãs de MMA. O lutador de 32 anos, que planeja cumprir mais três lutas antes se aposentar, explicou que a decisão partiu de seu treinador, Dedé Pederneiras, que não queria que seu atleta fosse submetido a cinco rounds. Ele, no entanto, demonstrou ótima forma e reflexos apurados e venceu Moicano, o quinto colocado no ranking da categoria e que sonhava com uma disputa de cinturão em 2019.

Aldo chegou a 28 vitórias e 4 derrotas no MMA, sendo 10 triunfos no UFC. Campeão dos penas entre 2009 a 2015, quando perdeu o cinturão para Conor McGregor, ele desconversou sobre a chance de reconquistar o título – em 2017, perdeu duas vezes para o atual campeão Max Holloway, o que reduz suas chances. Mas mandou um recado ao presidente do UFC, Dana White, avisando que espera lutar novamente no Brasil daqui três meses. “Quero lutar 11 de maio em Curitiba. Dana, quem vai ser o meu próximo adversário?”

Moraes consegue revanche

Na luta principal do primeiro evento do UFC no país em 2019, Marlon Moraes superou Raphael Assunção por finalização e se credenciou a disputar o cinturão. O lutador carioca, que em 2017 havia sido derrotado por Assunção em decisão dividida da arbitragem, tomará do compatriota a terceira posição no ranking dos galos, que tem TJ Dillashaw como campeão.

Na comemoração, o atleta de Noca Friburgo citou as vítimas da tragédia de Brumadinho. “Esta foi uma semana muito difícil para mim. Eu fui testado, mas Deus está no comando. Há oito anos, saí de Nova Friburgo numa tragédia parecida com a de Brumadinho e hoje estou aqui. Queria dizer que eu vou pegar esse cinturão!”, disse Marlon. 

Demian brilha – Antes da luta de Aldo, outro veterano atleta brasileiro conseguiu uma grande vitória: Demian Maia superou, sem levar um golpe sequer, o americano Lyman Good, em duelo do peso-meio-médio. O atleta paulista de 41 anos usou toda a sua técnica e conseguiu um “estrangulamento” ainda no primeiro round, até que o americano batesse em desistência.

“Minha estratégia é sempre a finalização. Enfrentei um adversário bem mais forte que eu, mas sei que o jiu-jítstu é diferente”, afirmou Demian, que, questionado sobre aposentadoria, disse que tem ao menos mais duas lutas por contrato e que, dependendo dos resultados, é possível prolongar a carreira no UFC. Com 20 triunfos, ele é o brasileiro com maior número de vitórias na história da organização. 

Resultados – UFC Fortaleza – 2 de fevereiro de 2019

Card Principal: 

Marlon Moraes venceu Raphael Assunção por finalização – Peso-galo (até 61,7kg)

José Aldo venceu Renato Moicano por nocaute – Peso-pena (até 66,2kg)

Demian Maia venceu Lyman Good por finalização- Peso-meio-médio (até 77,6kg)

Charles do Bronx venceu David Teymur por finalização – Peso-leve (até 70,8kg)

Johnny Walker venceu Justin Ledet por nocaute técnico- Peso-meio-pesado (até 93,4kg)

Livinha Souza venceu Sarah Frota por decisão dividida da arbitragem- Peso-palha (até 52,6kg)

Card Preliminar:

Markus Maluko venceu Anthony Hernandez por finalização – Peso-médio (até 84,4kg):

Mara Romero Borella venceu Taila Santos por decisão dividida da arbitragem- Peso-mosca (até 57,2kg)

Thiago Pitbull venceu Max Griffin por decisão dividida da arbitragem – Peso-meio-médio (até 77,6kg)

Jairzinho Rozenstruik venceu Júnior Albini por nocaute técnico- Peso-pesado (até 120,7kg)

Geraldo de Freitas venceu Felipe Cabocão por decisão unânime da arbitragem – Peso-pena (até 66,2kg):

Said Nurmagomedov venceu Ricardo Carcacinha por nocaute técnico – Peso-galo (até 61,7kg)

Rogério Bontorin venceu Magomed Bibulatov por decisão dividida pela arbitragem – Peso-mosca (até 57,2kg):