Clique e assine a partir de 9,90/mês

Jornal revela plano de Neymar para conciliar Copa América e Rio-2016

O atacante tenta convencer o Barcelona a jogar as duas competições que ocorrem juntas com a pré-temporada europeia.

Por Da Redação - 8 Apr 2016, 11h57

Pressionado pelo Barcelona a disputar somente os Jogos Olímpicos do Rio de janeiro devido ao curto espaço entre a pré-temporada europeia e os compromissos com a seleção, Neymar teria um plano para convencer o clube catalão a conciliar a Copa América Centenário, em junho, com a Rio-2016, em agosto, para amenizar o desgaste físico.

De acordo com o jornal espanhol Mundo Deportivo, o roteiro montado pelo atacante para agradar tanto ao Barcelona quanto à CBF é o seguinte: ele descartaria a primeira fase na Copa América e passaria a integrar o elenco da seleção a partir das quartas de final do torneio, se a equipe garantir a classificação. Com isso, ele poderia descansar em torno de um mês após o término do Campeonato Espanhol, em meados de maio, até a fase das quartas, em 16 de junho (a final da Copa América está marcada para 26 de junho).

No entanto, o plano de descanso de Neymar teria de ser abortado caso o Barcelona se classifique à final da Liga dos Campeões, em 28 de maio, em Milão, na Itália, já que o jogo seria apenas uma semana depois da última rodada do Espanhol.

O Barcelona, a rigor, não pode barrar Neymar a disputar a Copa América por ser uma data Fifa, a contrário da Olimpíada. Caso o jogador optasse por disputar o torneio entre as seleções, o clube já disse que não iria liberá-lo para os Jogos. Mas como o atacante tem como um de seus principais objetivos na carreira conseguir uma inédita medalha de ouro para o futebol brasileiro ele tenta fazer um acordo com a diretoria catalã para se apresentar aos dois compromissos com a amarelinha e descansar o máximo possível para a sua reapresentação ao clube.

Continua após a publicidade

Leia também:

Empresário de Neymar ofende Felipão nas redes sociais

Antes de Neymar, Real Madrid tentou contratar Messi três vezes

Real segue na busca por Neymar, mas elege inimigo: o pai do craque

Continua após a publicidade

(Da redação)

Publicidade