Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Jorge Wagner espera que são-paulinos torçam pelo Kashiwa contra o Peixe

O meia Jorge Wagner acredita que a maioria da torcida japonesa apoiará o Kashiwa Reysol na semifinal do Mundial de Clubes, quarta-feira, contra o Santos, e espera que os fanáticos pelo São Paulo, seu ex-clube, também ‘adotem’ a equipe asiática.

‘Acho que os são-paulinos vão nos apoiar. Todos os japoneses estão torcendo para nossa equipe, para representarmos bem o país, mas a gente sabe que isso não acontece no Brasil, onde há uma grande rivalidade. A gente vai ganhar muita torcida’, opinou o polivalente jogador, que também pode atuar como lateral esquerdo.A passagem pelo Tricolor, entre 2007 e 2010 – foram dois títulos brasileiros no período -, ainda será lembrada quando Jorge Wagner reencontrar Muricy Ramalho, com quem trabalhou também no Internacional. ‘Trabalhamos juntos e fizemos final de Libertadores (pelo Colorado). Vai ser uma satisfação muito grande encontrar o Santos no Japão, ter a oportunidade de enfrentar o Muricy e jogadores que jogaram comigo no Brasil’, disse o camisa 15.

Por conhecer o trabalho do técnico do Peixe, Jorge Wagner sabe que o rival já tem informações detalhadas do Kashiwa Reysol, time dirigido pelo brasileiro Nelsinho Baptista. ‘Fiquei sabendo que ele (Muricy) veio nos observar. Alguns jogadores também vieram. Mas da mesma forma que a nossa equipe não vai mudar muito para este jogo, acredito que o Santos não deva inventar muita coisa’, opinou.