Clique e assine a partir de 9,90/mês

Jordan, Shaq e brasileiros da NBA lamentam morte de Kobe

O ex-jogador do Los Angeles Lakers morreu em um acidente de helicóptero neste domingo, na Califórnia

Por Danilo Monteiro - 26 jan 2020, 21h16

O trágico acidente de helicóptero que matou Kobe Bryant, sua filha Gianna, de 13, e sete outros passageiros ainda não identificados, emocionou seus ex-companheiros da NBA. Lendas da liga americana, como Michael Jordan, Kareem Abdul-Jabbar, Magic Johnson e Shaquille O’Neal lamentaram a morte do astro do Los Angeles Lakers, assim como jogadores brasileiros que tiveram a chance de jogar com e contra Kobe.

“Estou em choque com a trágica notícia sobre Kobe e Gianna. Palavras não podem descrever a dor que estou sentindo. Eu amava o Kobe, ele era como meu irmão mais novo. Costumávamos conversar e vou sentir falta disso. Ele era um competidor feroz, um dos maiores do esporte. Kobe também era um pai incrível, que amava profundamente sua família”, declarou Jordan, um dos mentores de Kobe, em comunicado.

O ex-pivô Shaquille O’Neal, hoje comentarista de basquete, conquistou três títulos consecutivos da NBA ao lado de Kobe Bryant, em uma das mais conhecidas duplas da história da liga. A competitividade entre os dois não se comparava à amizade fora das quadras, a qual emocionou Shaq em sua mensagem de condolência aos familiares do ex-companheiro. “A dor de perder a minha sobrinha Gigi (apelido de Gianna) e meu irmão Kobe é inexplicável. Eu amo vocês e sentirei sua falta. Minhas condolências à família Bryant e às famílias dos outros passageiros. Estou muito mal agora”.

“Estou desacreditado e chorando o dia todo devido a essa notícia devastadora da morte de Kobe e sua filha, Gigi, em um acidente de helicóptero. Meu coração está despedaçado. Eu amo Kobe, sua família e tudo o que ele representava dentro e fora de quadra. Meu amigo, uma lenda, marido, pai, filho, irmão, vencedor do Oscar e o maior Laker de todos os tempos foi embora. É difícil aceitar. Kobe foi um líder de nosso jogo, um mentor para jogadores e jogadoras. Ele deu seu conhecimento, tempo e talento para ensinar muitas crianças, jovens e atletas da NBA e WNBA. Os fãs de basquete do mundo inteiro vão sentir sua falta”, publicou Magic Johnson, lenda dos Lakers, em seu twitter.

View this post on Instagram

There are no words to express the pain I’m going through now with this tragic and sad moment of loosing my neice Gigi & my friend, my brother, my partner in winning championships, my dude and my homie. I love you and you will be missed. My condolences goes out to the Bryant family and the families of the other passengers on board. IM SICK RIGHT NOW !

Continua após a publicidade

A post shared by DR. SHAQUILLE O'NEAL Ed.D. (@shaq) on

Brasileiros da NBA lamentam a morte de Kobe Bryant

Alguns dos brasileiros com passagem na NBA reforçaram seus sentimentos à família de Kobe Bryant e ressaltaram a importância do astro dos Lakers para o basquete mundial. “É um momento difícil do basquete mundial. Nunca presenciei nada parecido. Um ídolo morrer tão novo e de uma forma tão trágica. Kobe foi um ídolo para todos. Tive a chance de jogar contra ele pela seleção brasileira e pelo San Antonio Spurs. Que Deus esteja com a família dele”, disse Tiago Splitter, ex-jogador e agora assistente técnico do Brooklyn Nets.

“Uma notícia devastadora, não só para quem é fã de basquete, mas para o mundo inteiro. Quando fiquei sabendo, torcia para ser um rumor, mas começaram a chegar várias notícias e deu para ver que a tragédia era verídica. Quero desejar força para a família. Vai ser uma perda muito grande para o mundo do basquete, mas o legado dele, felizmente, vai ficar para sempre. Foi uma honra dividir o vestiário com ele em seu ano de despedida e poder vivenciar momentos maravilhosos na carreira do Kobe. É até difícil saber o que falar para a família. Descanse em paz, Kobe”, comentou Marcelinho Huertas, jogador do Tenerife, da Espanha, e seleção brasileira.

“Eu tive a oportunidade de jogar contra ele, cresci assistindo ele. É uma notícia muito triste para o mundo do basquete e para qualquer amante de esporte. Qualquer pessoa que acompanha o basquete sabia tudo o que ele representava e fazia pelo esporte, mesmo depois de se aposentar. É uma notícia que pegou todos de surpresa e causou muita tristeza”, declarou Raul Neto, armador do Philadelphia 76ers.

O pivô brasileiro Nenê, do Houston Rockets, foi o brasileiro que mais enfrentou Kobe Bryant, pois está na liga desde 2002. Ele lamentou e se mostrou incrédulo com a morte do colega. “É algo para se refletir. Estamos falando de um ícone mundial, um amigo de trabalho, que fez de tudo para aproveitar seu tempo com sua família, com suas filhas. Ficamos sensibilizados, ainda mais que não iremos vê-lo novamente. Não sabemos nossa hora, mas Deus está no controle de todas as coisas. Que Deus possa consolar o coração de toda a família, amigos deles, fãs e colegas. É uma grande perda mundial. A vida é muito frágil, viva intensamente próximo daqueles que você ama”.

Continua após a publicidade
Publicidade