Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Jogos de Tóquio já registraram mais de 90 casos de Covid-19

Aumento da contaminação entre atletas é mais uma preocupação da organização da Olimpíada, a um dia da cerimônia de abertura

Por Da Redação 22 jul 2021, 05h39

Os Jogos Olímpicos de Tóquio serão abertos oficialmente na próxima sexta-feira, 23, sob clima de tensão e incerteza e com quase uma centena de desfalques. O Comitê Organizador da Tóquio 2020 revelou mais quatro casos positivos de Covid-19 nesta quinta-feira, 22. Entre atletas e outros profissionais credenciados, o número de contaminados chegou a 91.

O mesa-tenista tcheco Pavel Sirucek, que estrearia no próximo sábado , 24, diante do australiano David Powell, e a holandesa Candy Jacobs, do skate street feminino, foram os dois últimos casos envolvendo esportistas, junto com dois profissionais não identificados, de acordo com a agência Associated Press.

  • Sirucek será a terceira baixa da delegação Checa, depois do jogador de vôlei de praia, Ondrej Perusic, e do técnico da modalidade, Simon Nausch, que também testaram positivo. Antes do mesa-tenista, também foram cortados pelo mesmo motivo a britânica Amber Hill, do tiro esportivo, o americano Taylor Crabb, do vôlei de praia, além de outros atletas não revelados de ginástica, vôlei, natação e basquete 3×3.

    O número de pessoas cortadas dos Jogos não inclui aqueles que testaram positivo antes mesmo de viajar ao Japão. De acordo com o protocolo sanitário, quem estiver contaminado dentro da Vila Olímpica será obrigado a cumprir 14 dias de quarentena, o que a esta altura representa a saída dos Jogos. Os atletas passam por testes diários.

    Na última quarta, 21, o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, saiu em defesa da organização dos Jogos e disse que objetivo não é ter zero casos, mas “identificar, isolar, rastrear e tratar os contaminados.”

    Continua após a publicidade
    Publicidade