Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Jogos de Tóquio: diretor da abertura é demitido na véspera da cerimônia

Kentaro Kobayashi foi desligado do cargo após vir à tona um vídeo antigo em que ele faz piadas sobre o Holocausto

Por Da Redação Atualizado em 22 jul 2021, 04h55 - Publicado em 22 jul 2021, 04h52

Os organizadores dos Jogos de Tóquio têm mais uma enorme confusão a resolver. Um dia antes da Cerimônia de Abertura no Estádio Nacional da  capital japonesa, o diretor artístico do evento, Kentaro Kobayashi, foi demitido nesta quinta-feira, 22. O motivo do desligamento foi o aparecimento de um vídeo antigo em que o profissional faz piadas sobre o Holocausto, o genocídio de cerca de seis milhões de judeus durante a Segunda Guerra Mundial.”

“Soubemos que durante um espetáculo no passado, ele usou uma linguagem burlesca ao se referir a este trágico episódio do passado”, declarou a chefe da organização das Olimpíadas no Japão, Seiko Hashimoto. “Pedimos desculpas profundamente pelos problemas e preocupações causadas.” A cena foi gravada em 1998 e mostra Kobayashi e outro ator interpretando comediantes infantis famosos na televisão japonesa.

Em um comunicado, Kobayashi se desculpou pelo que chamou de palavras “extremamente inadequadas”. “Era uma época em que eu não conseguia fazer as pessoas rirem da maneira que queria, então acho que estava tentando chamar a atenção das pessoas de forma superficial”, justificou. Na gravação, ele brinca com bonecos de papel e convida o colega: vamos brincar de Holocausto!'”

  • Seiko Hashimoto não soube informar quem substituiria o diretor na abertura, marcada para começar às 8h (de Brasília) de sexta-feira, 23. O primeiro-ministro japonês Yoshihide Suga, a primeira-dama dos EUA, Jill Biden, e o presidente francês Emmanuel Macron, são aguardados para o evento, que terá presença reduzida de atletas.

    Este está longe de ser o primeiro escândalo de relações públicas ligadas aos Jogos no Japão, que já tiveram início, com um ano de atraso, em circunstâncias sem precedentes: sem espectadores e sob protestos de grande da população, em meio ao aumento de casos de Covid-19 no país.

    Na última segunda-feira, 19, Keigo Oyamada, compositor de uma das canções da cerimônia, pediu demissão em razão de outro vídeo antigo, no qual admitiu que zombava de deficientes físicos quando era estudante.

    Continua após a publicidade

    Em março, o então diretor artístico das Cerimônias de Abertura e Encerramento, Hiroshi Sasaki, já havia pedido demissão por ter sugerido vestir a atriz japonesa Naomi Watanabe com uma fantasia de porco. Antes, em fevereiro, o ex-primeiro-ministro Yoshiro Mori deixou o cargo após fazer comentários sexistas.

     

     

     

     

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade