Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Jogos de Londres deixarão legado de R$ 41 bilhões

As informações foram divulgadas pela Olympic Legacy nesta quarta-feira

Os Jogos Olímpicos de Londres, que começarão dia 27, deixarão no Reino Unido um legado de 13 bilhões de libras (cerca de 41 bilhões de reais) nos próximos quatro anos, segundo informações divulgadas nesta quarta-feira pela Olympic Legacy, autoridade encarregada do legado do evento. “Será a maior celebração na capital britânica desde a Grande Exposição de 1851”, afirmou o diretor-executivo da entidade, Alan Collins.

Leia também:

Leia também: Sob garoa, estádio é aprontado para festa, que será menor

Em um evento cuja audiência potencial mundial gira em torno de 4 bilhões de pessoas, a perspectiva de lucro supera os 41 bilhões de reais a partir do encerramento dos Jogos Paralímpicos, 9 de setembro, até 2016. Com o alto investimento feito no Reino Unido desde 2005, ano em que o Comitê Olímpico Internacional (COI) nomeou Londres sede dos Jogos de 2012, o ministro de Esportes britânico, Hugh Robertson, considera que serão oferecidas oportunidades únicas de negócio e turismo. Blog VEJA nas Olimpíadas: Notícias sobre os preparativos para os Jogos de Londres Questionado se as empresas britânicas podem ser contagiadas pela má imagem mostrada pela companhia de segurança G4S, o ministro acredita que os Jogos servirão para que elas demonstrem do que são capazes. A G4S, empresa encarregada da segurança, admitiu na última semana que não terá à disposição o número de agentes suficiente para atender às exigências. Por isso, o governo local deverá mobilizar outros 3.500 soldados adicionais aos 13.500 já anunciados. Após a Olimpíada, o Reino Unido receberá aproximadamente 2,3 bilhões de libras (cerca de 7,2 bilhões reais) extras procedentes do turismo durante os próximos quatro anos. A diretora-executiva da Visit Britain, autoridade do turismo no país, Sandie Dawe, disse que a chuva prevista durante os Jogos possa afetar o turismo. “As pessoas não vem à Inglaterra pela praia.” (Com agência EFE)