Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Jogadores do União Leiria protestam contra salaários atrasados e não treinam

Lisboa, 2 mar (EFE).- O elenco do União Leiria, que conta com 12 brasileiros, se negou a treinar nesta sexta-feira alegando atraso de três meses no pagamento dos salários, problema que foi reconhecido pelo próprio clube, embora os dirigentes tenham dito que o valor referente ao mês de dezembro foi pago nas últimas horas.

O capitão do Leiria, o zagueiro brasileiro Patrick Lopes, confirmou aos jornalistas que a decisão do grupo foi unânime, mas garantiu que, apesar das dificuldades, a equipe continuará se esforçando ao máximo nos jogos, a começar pelo confronto diante do Olhanense, na segunda-feira, pela 21ª rodada do Campeonato Português, do qual a equipe é a lanterna.

O presidente do clube, João Bartolomeu, se disse bastante chateado com a decisão dos atletas e acusou o técnico Manuel Cajuda de instigá-los a tomar decisões como a desta sexta.

O Leiria, fundado em 1966 na cidade homônima do centro de Portugal, disputou 15 temporadas na elite do futebol local e teve como melhor desempenho o quinto lugar obtido em 2001, sob o comando do treinador José Mourinho, atualmente no Real Madrid. EFE