Clique e assine com até 92% de desconto

Jogadores do Fluminense projetam dificuldades no Couto Pereira

Por Da Redação 1 ago 2012, 14h53

Na manhã desta quarta-feira, o Fluminense deu sequência à sua preparação para enfrentar o Coritiba, neste domingo, às 16 horas (de Brasília), no Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR), pela 14rodada do Campeonato Brasileiro. Na terceira colocação, com 26 pontos, quatro a menos que o líder Atlético-MG, o Tricolor carioca busca a vitória como visitante para se aproximar do Galo. Mas a tarefa não será a das mais tranquilas, pois os paranaenses costumam fazer bons jogos em casa.

O Coritiba realmente é um adversário que preocupa o Fluminense. Na visão dos jogadores tricolores, a forte pressão que o adversário costuma impor em casa é algo que precisa ser neutralizado. ‘Nós já sabemos que os jogos no Couto Pereira são complicados porque lá a torcida comparece em peso e apoia a equipe ao longo dos noventa minutos, mas estamos preparados para enfrentar este tipo de situação e queremos muito o resultado positivo’, afirmou o atacante Wellington Nem.

A pressão que os torcedores do Fluminense esperam se deve muito pelo fato de o Coxa ter conseguido bons resultados nas últimas partidas pelo Nacional. Após uma fase de ‘ressaca’ pela perda do título da Copa do Brasil, o Coritiba vem reagindo e ganhou as duas últimas partidas na competição: 4 a 3 sobre o Náutico, de virada, e 2 a 1 no Grêmio.

‘O Coritiba vem de bom resultados no Campeonato Brasileiro e com certeza a torcida vai comparecer e apoiar bastante neste domingo. O time deles tem condições de brigar na parte de cima da tabela de classificação e por isso vai fazer de tudo para conquistar o resultado positivo. Cabe ao Fluminense jogar com o máximo de inteligência e tentar construir o resultado positivo se aproveitando de possíveis erros do Coritiba’, analisou o zagueiro Gum.O meia Thiago Neves pensa da mesma forma. ‘O Fluminense tem um time que costuma se comportar bem em qualquer local, pois jogamos sempre em busca do resultado positivo, mas estamos cientes de que vamos encontrar muitas dificuldades. Lá o jogo é sempre muito difícil, pois a torcida apoia bastante e não costuma facilitar a vida do adversário. Além disso, o Coritiba tem um time de qualidade, mas queremos muito continuar brigando na parte de cima da tabela de classificação e para isso precisamos superar obstáculos complicados’, explicou Thiago Neves.

Coritiba e Fluminense já protagonizaram um jogo histórico no Campeonato Brasileiro, na última rodada de 2009, quando o empate por 1 a 1 sacramentou a queda do Coxa para a Segunda Divisão e a permanência do Tricolor na elite do futebol nacional. Naquela ocasião, após o apito final do árbitro, os torcedores do time parananaense protagonizaram cenas de vandalismo e invadiram o campo, quebrando parte do Couto Pereira e tentando agredir jogadores do adversário e o trio de arbitargem. O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) puniu com rigor o Coritiba, que no ano seguinte teve que mandar boa parte de seus jogos longe de seu estádio.TREINO: no treino desta manhã de quarta-feira, nas Laranjeiras, Abel Braga recebeu uma boa notícia. O lateral direito Wallace, que não vinha treinando por conta de uma entorse no tornozelo esquerdo, trabalhou normalmente e mostrou que pode ser utilizado diante do Coritiba. O setor tinha virado uma preocupação, pois Bruno, com estiramento na coxa direita, continua afastado. O treinador estava se vendo obrigado a improvisar na posição o volante Jena, que já tinha se colocado à disposição, mesmo deixando claro que não gosta de jogar na lateral.

Ao longo do treino Wallace participou com desenvoltura de um mini-coletivo e mostrou que não sente mais dores. Assim, deverá mesmo ser confirmado como o lateral direito diante do Coritiba. A equipe, porém, só deverá ser definida no treino marcado para esta quinta-feira, na parte da tarde, nas Laranjeiras. A tendência porém é a de que o Tricolor jogue com: Diego Cavalieri; Wallace, Gum, Leandro Euzébio e Carlinhos; Edinho, Jean, Deco e Thiago Neves; Wellington Nem e Fred.

Continua após a publicidade
Publicidade