Clique e assine a partir de 9,90/mês

Jogador da NBA faz apelo após mãe entrar em coma por coronavírus

"Esta doença é real e não pode ser subestimada. Pratique o distanciamento social", alertou Karl-Anthony Towns, do Minnesota Timberwolves

Por Da Redação - Atualizado em 25 mar 2020, 10h55 - Publicado em 25 mar 2020, 10h39

Karl-Anthony Towns, jogador americano do Minnesota Timberwolves, da NBA, revelou nesta quarta-feira 25, em uma emotiva postagem em suas redes sociais, que sua mãe está em coma induzido lutando contra o coronavírus. Towns agradeceu as mensagens de apoio e pediu que seus seguidores sigam todas as precauções para impedir a propagação do Covid-2019.

“Esta doença é real. Esta doença não precisa ser subestimada. Por favor, proteja sua família, seus entes queridos, seus amigos, a si mesmo. Pratique o distanciamento social. Por favor, não fique em locais com muita gente. Isso apenas aumenta suas chances de contrair esta doença. E ela é mortal. ”, afirmou o pivô de 24 anos.

View this post on Instagram

Sharing my story in the hopes that everyone stays at home! We need more equipment and we need to help those medical personnel on the front lines. Thank you to the medical staff who are helping my mom. You are all the true heroes! Praying for all of us at this difficult time.

A post shared by Karl-Anthony Towns (@karltowns) on

Desde a semana passada, os pais do jogador não estavam se sentindo bem. Seu pai foi hospitalizado e diagnosticado com coronavírus, mas foi posto em quarentena em casa. As febres da mãe de Towns foram melhorando, mas, de um dia para o outro, a situação degringolou.

“Os pulmões pioraram, ela estava com problemas para respirar e os médicos me explicaram que ela tinha de ser colocada em coma. Tentei conversar com ela sobre tudo para incentivá-la a permanecer positiva. Todos os dias eu sempre dizia a ela o tamanho do meu amor”, contou o jogador, emocionado. “Ela está em coma clinicamente induzido. Desde aquele dia, eu não falo com ela, não tenho conseguido me comunicar com ela. Acabei de receber atualizações sobre sua condição. É difícil”, continuou. 

“Espero que minha história ajude e lhe dê as informações corretas”, completou o jogador. A NBA, assim como todas as grandes ligas esportivas do mundo, está suspensa devido à pandemia. O coronavírus já infectou mais de 420 000 pessoas em todo o mundo e matou mais de 18 000. Nos Estados Unidos, mais de 50 000 casos e 704 mortes foram registradas.

Continua após a publicidade
Publicidade