Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Joel Santana atribui vitória à raça dos jogadores e à torcida cruzeirense

Por Da Redação 20 ago 2011, 21h06

O técnico Joel Santana admitiu que o desempenho do Cruzeiro dentro de campo contra o Ceará não foi dos melhores, mas destacou que a raça dos jogadores e o apoio da torcida foram fundamentais para que a Raposa conseguisse conquistar o resultado positivo. O treinador cruzeirense ainda fez questão de valorizar o time do Ceará, que deu muito trabalho para a equipe celeste e reclamar da expulsão após atirar a famosa prancheta ao chão.

‘Quando não se ganha com uma boa atuação, se ganha na raça. Hoje valeu a raça dos jogadores e o prestigio dos torcedores. Não resta dúvida que a torcida foi importante em um jogo difícil, porque esse time não é fácil. Um jogo difícil, onde eu pedi o jogador para levar a bola para a linha de fundo para terminar o jogo, e ele (árbitro) parou e eu joguei minha prancheta no chão e ele me expulsou’, declarou.

O treinador cruzeirense destacou ainda que tem feito de tudo para a equipe melhorar no Campeonato Brasileiro e atingir os primeiros lugares da competição. Segundo ele, o fato de a Raposa ocupar apenas uma posição intermediária na classificação, o deixa ‘amargurado, chateado e aborrecido’.

‘Você tem uma estrutura como nós temos, profissionais como nós temos, temos que andar lá na frente. Eu estou acostumado a brigar lá frente, como o clube gosta de andar na frente, e o torcedor mais ainda. Então não pensem que eu não fico amargurado, chateado, aborrecido e procurando dar mais da minha pessoa, do meu trabalho, do meu interesse pelo clube. Hoje vai ser um dia diferente, pelo menos voltamos para nosso território satisfeito pelo grande resultado’, comentou.

Continua após a publicidade
Publicidade