Clique e assine a partir de 9,90/mês

Joel quer atuação de gala do Cruzeiro e lamenta torcida única

Por Da Redação - 24 ago 2011, 08h52

O técnico Joel Santana afirmou que pretende cobrar atenção total dos seus comandados para que o Cruzeiro consiga sair vitorioso do clássico do próximo domingo, na Arena do Jacaré. O treinador espera ter condições de escalar o que a Raposa tem de melhor, e assim, conseguir fazer uma apresentação de gala diante do arquirrival Atlético-MG.

‘Em semana de clássico, a gente se preocupa com tudo o que tem de fazer, e não é pouco. Temos de ver se a gente consegue colocar o que tem de melhor, ver se a gente consegue errar pouco e ver se a gente consegue que a equipe faça uma atuação de gala, porque, em clássico, você não pode errar. É isso que pretendemos. Mas é jogo e tudo pode acontecer’, declarou.

Joel Santana não esconde a vontade de estrear no clássico mineiro, um dos poucos que o treinador ainda não teve a oportunidade de disputar. ‘É um jogo diferente, que tem história. Eu já disputei Ba-Vi, Internacional e Grêmio, Coritiba e Atlético-PR, Vasco e Flamengo, Flamengo e Fluminense, Corinthians e Palmeiras. Estava faltando aqui, mas chegou minha hora. Vai ser legal, com casa cheia, imprensa toda presente. Tomara que seja um bom jogo, que deixe o torcedor feliz. Essa é a nossa missão, é o nosso objetivo’, frisou.

O comandante da Raposa lamentou o fato do clássico ser disputado com a presença de apenas uma torcida. ‘Eu gostaria que as duas torcidas estivessem, com seus cantos e seus incentivos, presentes no estádio. Dividiria o estádio e colocaria as duas torcidas lá, mas não posso responder, porque não estava aqui quando houve essa decisão. Então, toda decisão eu respeito e já que vai ter só a torcida do Atlético-MG lá, vamos lá jogar’, disse.

Publicidade