Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Jérôme Valcke avisa: estádios têm de estar prontos até abril

Secretário-geral da Fifa diz que entidade não aceitará mais atrasos nas obras

O francês Jérôme Valcke, secretário-geral da Fifa, esteve em Brasília nesta segunda-feira ao lado de José Maria Marin, presidente da CBF, Aldo Rebelo, ministro do Esporte, além dos ex-jogadores Bebeto e Ronaldo, membros do Comitê Organizador Local (COL), para vistoriar o Estádio Nacional Mané Garrincha e deu um ultimato ao governo federal. “Trabalhamos com o prazo de meados de abril e não há possibilidade de ocorrer novo atraso”, disse Valcke, após conhecer as instalações do estádio, com previsão de inauguração em 21 de abril.

Leia também:

Leia também: A 500 dias da Copa, Brasil não tem uma seleção formada

Os estádios da Copa das Confederações de 2013 deveriam ter sido entregues até dezembro de 2012. Entretanto, os atrasos nas obras permitiram que apenas dois estádios cumprissem o cronograma: a Arena Castelão, em Fortaleza (CE), e o Mineirão, em Belo Horizonte (MG). Com o Mané Garrincha em fase final, os outros nove estádios para a Copa do Mundo não têm data de entrega. Os maiores atrasos são na Arena Pantanal, em Cuiabá (MT), e no Beira Rio, em Porto Alegre (RS), com previsão para dezembro de 2013. Leia também: A 500 dias da Copa, o Maracanã é um segredo Em entrevista rápida, os representantes da Fifa e da CBF responderam apenas três perguntas, além de um pronunciamento referente ao acordo de telecomunicações. Ao lado de Rebelo e de Paulo Bernardo, ministro das Comunicações, Valcke assinou um compromisso de que a Fifa deverá arcar com a estrutura utilizada durante a Copa do Mundo, enquanto o governo federal se responsabilizará pela estrutura fixa e pelo legado do torneio, com investimento de 380 milhões de reais. Leia também: Depois de 2012 promissor, Valcke prevê um 2013 decisivo Sem saída, Valcke agora diz confiar em promessas do país Uma cerimônia marcaria os 500 dias para a Copa do Mundo do Brasil, mas foi cancelada por causa da tragédia em Santa Maria, no Rio Grande do Sul. “É um dia triste para o Brasil. O presidente da Fifa, Joseph Blatter, enviou uma carta à presidente Dilma Rousseff de pêsames e para expressar a sua solidariedade”, afirmou Valcke. Ainda nesta segunda-feira, a cúpula embarca para Salvador, para acompanhar a reconstrução da Arena Fonte Nova. Eles também visitarão o Maracanã, no Rio de Janeiro. (Com agência Gazeta Press)