Clique e assine a partir de 8,90/mês

Jaqueline chora ao falar de seu novo drama

Jogadora da seleção brasileira está fora do Pan-Americano no México

Por Da Redação - 18 out 2011, 13h13

Ainda com o colar cervical, Jaqueline falou à imprensa pela primeira vez após o acidente que a tirou dos Jogos Pan-Americanos e da Copa do Mundo, no próximo mês. Emocionada com o apoio dos brasileiros, ela chorou ao comentar o ano difícil e ao descrever a preocupação em tranquilizar a família, no Hospital Real San José, em Zapopan, onde passou uma noite em observação e realizou exames.

“Não é fácil passar pelo o que passei, pelo que estou passando”, disse a jogadora, que neste ano foi submetida a uma cirurgia no joelho esquerdo, teve uma gravidez encerrada com um aborto espontâneo e, agora, sofreu lesão na coluna cervical, durante a estreia do Brasil no Pan, contra a República Dominicana. “Quero falar para quem está no Brasil, porque sei que a repercussão está grande, não sabia que eu era tão querida. Estou muito feliz, apesar de tudo o que estou passando.”

De acordo com os médicos do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), João Grangeiro, e da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), Julio Nardelli, Jaqueline está bem clinicamente e o seu retorno ao Brasil depende apenas da logística – seu estado de saúde permitiria que viajasse terça-feira ao Brasil. Mas faltam voos. Jaqueline deve ficar pelo menos seis semanas em repouso e com o colar cervical. “Este colar é o remédio dela”, disse Nardelli. “É isso o que ela tem de usar para que o ligamento cicatrize direitinho. É inconveniente, é chato, incomoda, tem até de dormir com ele.” O médico da CBV aposta que Jaqueline voltará a jogar ainda este ano. “Ela tem recuperação rápida.” O técnico José Roberto Guimarães afirma que não desistiu de contar com Jaqueline na Copa do Mundo, mês que vem. E a jogadora mostrou gratidão. “O Zé é uma pessoa que não desiste fácil. Até o último momento, ele vai tentar. Em nenhum momento ele desistiu de mim, nem antes, quando eu perdi meu bebê. Ele sempre esteve comigo para que voltasse e eu voltei bem, por incrível que pareça. Ele fala isso porque tem confiança em mim.” (Com Agência Estado)

Publicidade