Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Japão quer cancelar Olimpíadas de Tóquio, diz jornal; COI nega

'The Times' afirma que há um consenso no governo japonês de que não será possível realizar os Jogos

Por Da Redação Atualizado em 22 jan 2021, 09h05 - Publicado em 21 jan 2021, 22h43

O Japão busca uma maneira de cancelar as Olimpíadas de Tóquio neste ano devido à pandemia de Covid-19. A informação foi dada nesta quinta-feira, 21, pelo jornal britânico The Times. Na manhã desta sexta 22, o COI negou categoricamente a notícia.

De acordo com o periódico, o governo japonês chegou a um consenso de que será “muito difícil” organizar o megaevento entre 23 de julho e 8 de agosto, em meio à pandemia de coronavírus, ainda longe de ser controlada mesmo com a fabricação de algumas vacinas pelo mundo.

O objetivo do Japão é encontrar uma maneira de amenizar o anúncio e não ter problemas com o Comitê Olímpico Internacional. “Ninguém quer ser o primeiro a dizer isso, mas o consenso é que é muito difícil. Pessoalmente, não acho que isso vá acontecer”, afirmou um integrante da coalizão governista, que foi a fonte do jornal.

  • Ainda segundo a fonte, a intenção do Japão é sediar a competição em 2032, que ainda não tem local definido. Em 2024, o evento deverá ser em Paris, na França e, em 2028, os Jogos serão em Los Angeles, nos Estados Unidos.

    Na manhã desta sexta, o COI divulgou um comunicado no qual afirma que as notícias sobre o cancelamento dos Jogos são “categoricamente falsas”. “Juntamente com nossos parceiros e amigos japoneses, o COI segue totalmente concentrado e comprometido a entregar os Jogos Olímpicos neste ano”, diz um trecho.

    Na véspera, o presidente do COI, Thomas Bach, falou com otimismo sobre a realização da competição ao jornal Kyodo News: “Nós temos, neste momento, nenhuma razão para acreditar que os Jogos Olímpicos de Tóquio não começarão no dia 23 de julho no Estádio Olímpico de Tóquio. Isto é porque não há plano B e porque estamos totalmente comprometidos em fazer estes Jogos seguros e bem-sucedidos”.

    Já Dick Pound, membro veterano do Comitê Olímpico Internacional, reafirmou na quarta-feira sua crença de que os Jogos de Tóquio vão acontecer, apesar da pandemia, e disse que as Olimpíadas podem prosseguir sem a presença de fãs. “É bom ter espectadores. Mas não é obrigatório”.

    De acordo com Pound, ex-nadador que é integrante do COI desde 1978, existem seis ou sete cenários sob consideração em relação aos espectadores, sendo que um deles é que apenas residentes japoneses terão permissão para comparecer aos eventos.

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade