Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Aos 34, bicampeã olímpica Isinbayeva anuncia aposentadoria

Bicampeã olímpica russa e recordista mundial no salto com vara se diz realizada como atleta e que perdoa federação de atletismo por sua exclusão da Rio 2016

A russa Yelena Isinbayeva, bicampeã olímpica do salto com vara, anunciou nesta sexta-feira a aposentadoria do esporte e afirmou que Deus é quem vai julgar se a Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF) agiu corretamente ao excluir a Rússia das provas de atletismo dos Jogos do Rio. “Hoje, 19 de agosto de 2016, no Rio, Yelena Isinbayeva está encerrando sua carreira profissional, essa é a minha declaração”, disse a atleta de 34 anos a repórteres em entrevista coletiva durante a Olimpíada.

Baixe grátis as edições digitais de VEJA sobre a Olimpíada do Rio

Ela é a atual detentora do recorde na modalidade, com a marca de 5,06m obtida em 2009. Participou de quatro edições das olimpíadas, de Sidney 2000 a Londres 2012, e conquistou dois ouros (2004 e 2008) e um bronze (na última edição dos jogos).

Yelena Isinbayeva ficou de fora do Rio 2016 por causa de uma decisão da Federação Internacional de Atletismo (IAAF, na sigla em inglês) de banir atletas de seu país na modalidade após a revelação de um esquema de acobertamento de doping patrocinado pelo governo russo envolvendo vários competidores. A atleta recorreu da decisão alegando estar limpa, mas não conseguiu escapar da punição.

“Estou muito feliz por ter realizado meus sonhos, conquistei todas as medalhas possíveis, todos os títulos possíveis, conquistei a confiança e o amor de todos os fãs pelo mundo”, acrescentou. Além das medalhas olímpicas, foi também três vezes campeã do Mundial de Atletismo, quatro vezes do Mundial Indoor e uma vez da Copa do Mundo.

Sobre a decisão da IAAF de suspender a Rússia das provas de atletismo dos Jogos do Rio, em consequência de uma investigação independente a respeito de um esquema de doping com apoio do governo, ela afirmou: “Eu vou perdoá-los e Deus será o seu juiz”.  Nesta quinta-feira, Yelena foi anunciada como novo membro da comissão de atletas do Comitê Olímpico Internacional (COI), para um mandato de oito anos. “Pensei que ficaria muito triste, mas minha nomeação me inspirou. Não estou dizendo adeus ao esporte, apenas ao meu esporte”, declarou.

(Com Reuters e AFP)