Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Irritado, Tite explica vitória magra elogiando goleiro: ‘Joga muito’

Por Da Redação 22 mar 2012, 01h50

Tite chegou sorridente à sala de imprensa do Pacaembu após a vitória do Corinthians sobre o Cruz Azul, nesta quarta, mas a alegria só durou até a primeira pergunta. O treinador não gostou de ser questionado sobre a ineficiência do ataque alvinegro, que criou várias chances, concretizou apenas uma e seria ainda mais cobrado se a trave não salvasse Julio Cesar aos 43 minutos do segundo tempo da vitória por 1 a 0.

‘É preciso enaltecer o desempenho e fazer esse resultado final ser mais elástico. O futebol tem dois lados e o Corona joga muito. Só isso’, disse o comandante, lembrando que o goleiro da equipe mexicana fez pelo menos três grandes defesas no segundo tempo.

‘Fico incomodado quando vocês (jornalistas) fazem perguntas sobre o 1 a 0, isso já está chato. Olha o desempenho, depois critica. O time tem todo esse desempenho e tenho que responder…’, emendou, preocupado em espantar a ideia de que joga por resultados magros..’Pode ter placar elástico, sim. Se fosse hoje, seria perfeitamente normal pelo desempenho. Não pode levar para o torcedor que a ideia é fazer um gol e colocar a bunda lá atrás para defender’, acrescentou.

O Corinthians disputou 18 jogos oficiais em 2012, sendo 14 pelo Campeonato Paulista e quatro pela Copa Libertadores. Por enquanto, balançou as redes somente 23 vezes. Não por falta de incentivo de seu treinador.

‘Cheguei no intervalo e disse para buscar o segundo gol. Cobrei deles precisão, acerta o gol que o goleiro vai fazer três, quatro defesas e uma hora ela vai entrar. Usei como exemplo o jogo contra o Vasco (vitória por 2 a 1, em casa, no Brasileirão-2011). O (goleiro Fernando) Prass fez grande partida, mas dali a pouco o Ralf finalizou de fora, ele estava com a visão encoberta e quando a bola estava em cima, caixa’, exemplificou, repetindo a orientação para que a equipe mantenha alto número de finalizações.

No domingo, o adversário será o rival Palmeiras, pelo Estadual, no Pacaembu. A comissão técnica ainda não confirma, mas deve utilizar força máxima.

Continua após a publicidade

Publicidade