Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Irritado com as perguntas, Blatter diz que Fifa não passa por crise

Suíço de 75 anos disse que entidade passa por turbulências, mas que as mesmas serão resolvidas internamente

Por Da Redação 30 Maio 2011, 16h16

Como tinha prometido no começo da manhã desta segunda-feira, Joseph Blatter concedeu uma entrevista nesta tarde. Apesar dos inúmeros rumores e investigações de casos de subornos na entidade que controla o futebol mundial, o suíço disse que a Fifa não está em crise, mas, sim, que passa por algumas turbulências que podem ser resolvidas entre seus membros.

“Não estamos passando por nenhuma crise. O que está acontecendo são algumas dificuldades que podem ser resolvidos dentro de nossa família”, disse Blatter visivelmente irritado. “A Fifa é forte o suficiente para lidar com seus próprios problemas”, respondeu ao ser questionado se havia considerado adiar a eleição para a presidência da Fifa desta quarta-feira, depois que seu único rival, Mohamed Bin Hammam, foi suspenso no último domingo, acusado de pagar suborno. Para mostrar que a entidade que comanda está sendo bem administrada, Blatter citou a final da Liga dos Campeões, que aconteceu no último sábado, em Wembley. “Se você ver o jogo final da Liga dos Campeões tem de aplaudir”, disse. Aos 75 anos, ele aproveitou para dizer que não viu irregularidades na escolha do Catar como sede da Copa de 2022. “Eu acredito que a decisão da Copa de 2022 foi feita exatamente no mesmo padrão e da mesma forma como a do torneio de 2018.”

Publicidade