Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Irregulares, Casemiro, Cícero e Osvaldo têm sobrevida com Ney Franco

Dois jogadores que têm sido bastante criticados pela torcida e outro que pouco foi escalado por Emerson Leão iniciam neste domingo, com a estreia de Ney Franco, uma nova fase no São Paulo. Casemiro, Cícero e Osvaldo enfrentam o Palmeiras com a chance dada pelo novo técnico de, nas palavras do chefe, ‘aumentarem seus conceitos’.

As grandes surpresas foram Casemiro e Cícero. Ao demitir Leão, o presidente Juvenal Juvêncio falou da necessidade de mudanças no time e o coordenador técnico Milton Cruz logo os sacou dos dois jogos em que foi interino. Mas Ney Franco resolveu apostar nos dois atletas que eram titulares absolutos com o antigo técnico.

Casemiro até poderia esperar pela oportunidade, já que falou em entrevista à Gazeta Esportiva.Netque viveu com o técnico, no Sul-americano e no Mundial sub-20 do ano passado, sua melhor fase. ‘Tive a oportunidade de jogar com ele onde quero posicioná-lo e ele desenvolveu muito bem. Tem tudo para ser um diferencial neste primeiro jogo’, apostou Ney Franco.Cícero também já era conhecido do treinador apresentado pelo clube na última segunda-feira. O meio-campista trabalhou com seu atual chefe nas categorias de base do Cruzeiro e, na avaliação do treinador, mostrou ainda mais qualidade em sua passagem pelo Fluminense, quando foi campeão da Copa do Brasil de 2007 e segundo colocado na Libertadores do ano seguinte.

‘O Cícero dá opções pelo lado esquerdo, como meia ou mais como um segundo volante com chegada de trás. É um jogador que dá ainda opção de muitas jogadas trabalhadas ofensivamente nas bolas aeres porque faz muitos gols de cabeça’, apontou, garantindo também confiança em Osvaldo, que já havia subido no conceito ao ser titular com Milton Cruz fazendo até gol na vitória do último domingo, sobre os reservas do Coritiba.

‘O posicionamento tático do Osvaldo é de atacante com liberdade de movimentação. O Lucas fica mais ou só pelo lado direito, como meia-atacante, enquanto o Osvaldo se movimenta pelos dois lados, nas costas do volantes, e dá opção de um atacante de referência como o Luis Fabiano trabalhando mais dentro da área’, justificou Ney Franco, que não terá Lucas, já a serviço da Seleção Olímpica.