Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Irônico, Muricy teme W.O e descarta poupar contra o São Paulo

Por Da Redação Atualizado em 19 jul 2016, 14h03 - Publicado em 7 jun 2012, 15h32

Mesmo com as atenções mais voltadas para o jogo contra o Corinthians, na próxima quarta-feira, na Vila Belmiro, pela abertura das semifinais da Copa Libertadores da América, o Santos não deve poupar seus titulares diante do São Paulo, domingo, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro. Irônico, o técnico Muricy Ramalho apontou o ‘temor’ por um W.O contra o Tricolor Paulista como justificativa para mandar a campo os titulares que estiverem à sua disposição.

‘Se eu descansar os titulares vou colocar cinco jogadores em campo e nós iremos perder de W.O. Se a gente não se apresentar com um time inteiro, domingo, no Morumbi, eles vão dar W.O’, disse o treinador, logo após o empate com o Fluminense, na noite desta quarta, na Vila.Ao todo, os santistas têm nada menos do que 11 desfalques. Dentre eles estão: o goleiro Rafael e o atacante Neymar, que estão servindo a Seleção Brasileira, o meia Paulo Henrique Ganso, em recuperação de uma artroscopia no joelho direito, e o volante Arouca, afastado por conta de um estiramento na coxa esquerda.

‘É difícil falar, pois não sei ainda como vamos chegar ao jogo contra o Corinthians. Repetimos a equipe e começamos a perder jogadores. Vou precisar colocar quase todo mundo e não sei com quem vou poder contar na Libertadores’, comentou Muricy

Com tantos problemas, o comandante alvinegro espera a reação dos atacantes Borges e Dimba, nos próximos dias, para saber se poderá contar com os dois atletas para o embate com os são-paulinos, válido pela quarta rodada do Brasileirão. A dupla voltou a treinar nesta semana, após liberação do departamento médico do clube.

‘São possibilidades que eu tenho. Estamos pensando no Borges, porque ele vem treinando forte, e o Dimba, que vinha em um momento muito bom quando se machucou. Não sei se eles estarão aptos para jogar, mas vamos avaliar como eles irão reagir nos dias que antecedem a partida. Iremos conversar com eles para ver como estão se sentindo’, finalizou.

Continua após a publicidade
Publicidade