Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Inter lamenta ausência de gol qualificado na Recopa Sul-americana

Por Da Redação 11 ago 2011, 01h00

Podia ser pior e podia ser melhor. A sensação do Inter após perder por 2 a 1 para o Independiente, na primeira partida da final da Recopa Sul-americana, fica em um espaço entre essas duas alternativas. O resultado na Argentina não foi considerado melhor por causa da ausência do gol qualificado fora de casa na competição.

‘Se tivesse o gol qualificado sairíamos um pouco mais contentes. O time do Inter é copeiro e sabe se comportar em decisões. Dificilmente o time perde decisões no Beira-Rio. Temos total condições de reverter’, comentou o técnico interino Osmar Loss.

Para ser campeão no tempo normal, o Inter precisará vencer por dois ou mais gols de diferença, em 24 de agosto. Se a vitória for por um gol, uma prorrogação será disputada. Qualquer outro resultado dá o titulo aos argentinos.

Campeões em 2007 do torneio, os colorados perderam para o Pachuca, do México, por 2 a 1 na primeira partida, revertendo a situação em casa. Quando não levou a taça para o armário, o clube gaúcho levou 1 a 0 da LDU em Porto Alegre. No Equador acabou derrotado por 3a 0.

Em sua entrevista coletiva, Loss reclamou da arbitragem, segundo ele, tendenciosa. Lamentou a falta de pressão da defesa sobre a bola no primeiro gol dos argentinos e explicou algumas de suas escolhas.

A primeira por sacar D’Alessandro para o ingresso de Andrezinho, após a virada do adversário. ‘O D’Alessandro cansou fisicamente. Ele não conseguia mais se sustentar’, justificou. A segunda, a presença de Marquinhos, que há poucos dias voltou de empréstimo do Avaí, entre os reservas e sua entrada no segundo tempo no lugar de Jô. Dellatorre, titular no fim de semana, sequer ficou no banco. ‘Estávamos em busca de um jogador de ataque com velocidade’.

Mesmo que sua equipe tenha mostrado maior preocupação em não perder do que em vencer, o treinador mostrou-se razoavelmente confortável com o placar. ‘O resultado não significa que a gente saia derrotado. Não é o que projetávamos. Mas a equipe se mantém forte. O empate seria o mais justo’, analisou.

Loss deverá fazer sua última partida como técnico diante do Bahia, no domingo. Depois, um novo profissional assumirá a equipe. O mais cotado segue sendo Paulo Autuori.

Continua após a publicidade
Publicidade